Melancolia, ainda que tardia…

 

Sabe aquela sensação de simplesmente não conseguir traduzir e entender o que se sente? É assim que me sinto… sem vocabulário! Só sei que o tempo todo me pego pensando o que tenho que encerrar, que contas tenho que quitar antes de partir, que pessoas gostaria de encontrar, que comidas tenho que experimentar…. e fora o que não posso esquecer de levar! Resumindo… tudo que não posso deixar de fazer e tudo que não posso deixar de trazer comigo.

E todos o tempo todo me perguntam: “E ai? Muita ansiedade?”. Simplesmente não consigo ter tempo para ter ansiedade, quando começo a sentir os comichões da ansiedade, alguma pendência ou cobrança aparece e pronto… foi-se minha oportunidade de roer as unhas, de chorar de medo…

Mas acredito que estou bem mais sensível à qualquer demonstração de afeto, qualquer momento de alegria entre amigos e família ganha uma dimensão e um valor que não me lembro de ter dado de forma tão consciente!!!

Nunca gostei de despedidas, talvez por isso até hoje mantenho contato com pessoas que conheço há mais de dez anos. Acredito que nada nunca acaba! As conexões se alteram, não se perdem! Hoje muitos que amo estão distantes de mim e não sinto um vazio por isso, pois sei que toda vez que reencontrá-los terão um encaixe perfeito no meu coração…. talvez num espaço menor ou maior que o tempo poderá perfeitamente redimensionar. É o que rege a vida …. a capacidade de transformação!!!

Sobre Maira Engelmann

Conheça um pouquinho da história do “Retratos & Relatos” e sobre a consultora de viagens profissional que vos escreve: eu!

Esta entrada foi publicada em Refletindo e marcada com a tag . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Uma resposta a Melancolia, ainda que tardia…

  1. Alexandra disse:

    Acho q vc nao posta mais… Mas estou adorando ler seu blog!
    Me identificando com cada coisa q para muitos é boba, rsrs… Até o post sobre a Noruega me fascinou pois tive a oportunidade de conhecer de Norte (circulo polar Ártico) até o Sul … Sua frase sobre nao sentir vazio em estyr longe dos entes me deu um alívio, já me sentia egoísta e fria… Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *