Idioma

Aprendendo alemao na Alemanha

Moro atualmente em Stuttgart (Alemanha). Ficarei aqui mais alguns anos, o que, óbvio, me obriga a aprender alemão para que eu consiga sobreviver e aproveitar essa oportunidade de uma forma saudável e produtiva. A decisão de vir pra cá foi fácil, mas é só quando se está aqui que se conhece a realidade. E a primeira barreira, porém não a mais difícil de romper, é a língua. Qual é a mais difícil!?!?!? Venha e sinta. Não gosto de estragar surpresas… (((-:

Mas o que importa é o mais importante: aprender a se comunicar através da língua local. Foi com essa meta que estudei um ano em uma escola chamada IFA (www.ifa.de). Tinha aula todos os dias, 4 horas por dia. É um curso de um ano, subdividido em 5 módulos de aproximadamente 2 meses cada um, com “descanso” de duas semanas em média entre cada estágio. Ao final de cada módulo são aplicadas provas oficiais que te aprovarão ou não. Nessas provas são testadas todas as competências exigidas na proficiência de uma língua: escrita, fala, compreensão oral, compreensão auditiva e gramática. Além disso é obrigatória a apresentação oral (palestra) nos últimos 4 módulos.

Sinto que para aprender alemão é necessário muito mais estudo e envolvimento com a língua do que no caso do inglês (embora integrem uma mesma família: línguas anglo-saxônicas). 

A gramática deles é muito diferente, a forma de se expressar apresenta particularidades que não entram na nossa cabeça. Existem inúmeros verbos e palavras que eu sei o que significam, mas não consigo utilizá-las quando falo ou escrevo, mesmo que elas apareçam no meu pensamento.  Simplesmente não sei como lidar com elas ainda, pois aprendi durante 29 anos a raciocinar de uma forma completamente diferente e não é fácil absorver algo tão distinto. Mas ao mesmo tempo a língua alemã apresenta facilidades em comparação com o inglês e até mesmo com o português.  

Em alemão, diferente do inglês, quase sempre se lê exatamente como se escreve, você só precisa aprender a pronunciar como eles determinadas sílabas, mas depois não tem mais segredo. Outra coisa interessante e ótima na língua alemã, é a flexibilidade que existe em relação à transformação de nomes em verbos ou em adjetivos ou vice-versa. Pra quase todo verbo eles tem um nome e adjetivo derivado que se pode usar mudando um pouco os sufixos. No português também temos alguns, mas são poucos quando comparamos com o alemão.

No alemão também é muito fácil interpretar um texto, onde você só conhece 30% das palavras, pois eles dão quase sempre nomes auto-explicativos para tudo. Por exemplo: “Fremdsprache” –> “fremd”=algo estranho, que não se conhece / “sprache”=língua. Embora eu possa não saber o que significa “Fremdsprache”, eu posso supor algo dividindo essa palavra em duas ou,  as vezes, várias palavras. Nesse exemplo o que pode ser “Fremdsprache”? Uma língua desconhecida, ou seja, uma língua estrangeira.

Voltando à parte sofrida da coisa, tenho que dizer que aprender alemão para quem tem o português como língua materna é, sem discussão, extremamente difícil. A gramática é muito distinta e complicada. As expressões podem ser iguais, mas eles utilizam verbos diferentes dos nossos pra dizer a mesma coisa. Por exemplo: “trazer preocupação” para nós e para eles”fazer preocupação”; “dar atenção” para nós e para eles “fazer atenção”. Esse tipo de coisa dá um nó na cabeça do peão no começo, mas com o tempo você não traduz mais nada, simplesmente aceita aquilo como correto e pronto. Se não fizer isso no aprendizado de qualquer língua fica doido, pois quase sempre não é possível traduzir.

Quer saber algo pior do que as diferentes expressões!? São as diferentes posições que o verbo DEVE ocupar sempre. Tem um tipo de sentença onde, através do uso de uma conjunção maledeta, o verbo (ou “os”) vão todos para o final da frase. Exemplificar para apavorar, vamos lá:

PROBLEMA 1:  Um verbo obrigatoriamente na segunda posição da frase e o resto obrigatoriamente na última posição da frase. No alemão o raciocínio é diferente do nosso, pois nós pensamos (logo falamos) uma açã atrás da outra. Já os alemães, pra nosso azar, não. Eles colocam sempre um verbo na segunda posição da frase e os outros, independente do tamanho da sentença, no final. Isso tem seu lado bom, pois somos obrigados a prestar atenção na sentença até o final… No português ou inglês já sabemos e já temos resposta pra muita coisa logo que o indivíduo começa a se pronunciar. Aqui a coisa é beeeeem diferente… Acho que é uma língua de carentes! Te obrigam a ouvir tudo até o final bem quietinho.. hehehehe

PROBLEMA 2: Verbos no final da sentença. Dependendo da conjunção que se usa, TODOS os verbos tem que ir pro final da frase. Por exemplo: você não diz “Embora eu saiba que eu não vou conseguir fazer isso”, mas sim “Embora eu saiba que eu isso não conseguir fazer vou.“ Imagina o drama ter que fazer essas sentenças com a verbaiada tudo no final…. afff… Me sinto uma indía falando!

Mas o alemão também facilita muito a vida da gente em alguns casos. Olha essas palavrinhas que “magavilha”!!!

* irgendwo, irgendwann, irgendwohin, irgendwas, etc: (respectivamente) em qualquer lugar, a qualquer hora, para qualquer lugar, qualquer coisa, etc.

* egal: por mim tanto faz

* daher, dadurch, inzwischen, dazwischen, daneben, darüber, etc: (respectivamente) por isso, através disso, dentro disso, entre isso, ao lado disso, sobre isso. Aqui a partícula “da” significa em geral “isso/disso” e, por exemplo, “durch” significa “através”, logo “dadurch = através disso”. Perfeito não!!!??!?!

Além do curso que fiz, existem outras opções por aqui de cursos mais baratos. Dá uma olhada nesse link. É uma lista bem completa.

http://www.viver-na-alemanha.de/index.php?option=com_content&task=view&id=13&Itemid=93

Sites pra quem quer ou precisa estudar alemao:

http://rio.pauker.at/p.php/DE/PT  (dicionário português-alemão)

http://dict.leo.org/ende?lang=de&lp=ende (dicionário inglês-alemão)

http://conjd.cactus2000.de/ (site para ver a conjugação de verbos em alemão)

http://www.dw-world.de/dw/0,2142,265,00.html (jornal online que tem página em português também)

http://www.nthuleen.com/index.html (material didático online)

Bom, informação agora não falta. É só arregaçar as mangas, comprar pó de guaraná e mandar ver nos estudos! Ah… não se desespere se no começo tiver a certeza de que não irá conseguir, é normal. No começo chorei mais ou menos um mês com essa certeza e hoje, humildemente, estou, dentro do possível, mandando bem! É só entender que a compreensão só vem com o tempo e com a prática. Não tem outro jeito! Assista TV, leia sobre assuntos e em fontes diferentes, escreva muito e se comunique esquecendo que tem dificuldade. Desprendimento, humildade e cara-de-pau. É disso que você precisa ter logo de cara, o resto vem depois.

Viel Spaß !!!! Ich drücke euch die Daumen!!!

Liebe Grüße, Má.

 

[pinit count="vertical"]

7 Comentários para "Aprendendo alemao na Alemanha"

  1. patrícia disse:

    Muito obrigada por compartilhar sua experiência. Vou para Homburg – Saar. perto de Saarbrucken daqui 6 meses para morar por 3 anos. Arrumei um professor professor que me dará aulas aqui no Brasil até minha partida, com 2 aulas de 1h/dia por semana. Ele acha que é suficiente… Não me sinto segura… Como vou aprender a falar, entender só com 6 meses??? Vc conhece algum curso nessa região? O que mais posso fazer para treinar???

  2. Valdirene disse:

    Ola, Maira…nem me fala…

    Tem apenas 9 meses (um parto) que estou morando em Munique e quando comecei a aprender alemao depois de engolir o ingles na inglaterra por apenas 4 meses, foi o oooooooo! Fiz um curso de 1 mes e desisti no segundo…ai o que fiz, um self study pela internet no site Deutsch-Welle…foi uma mao na roda. Fiz so o primeiro modulo e comecei a entender melhor…mesmo meu marido sendo Alemao, ate hoje ele nao fala muito comigo. Ele fala portugues perfeitamente menina…Entonces, agora estou tres meses fazendo os modulos iniciais do curso de Alemao em uma escola, cujos professores sao otimos. Encontrar uma escola com professores e um livro que seja bom para o aprendizado tambem nao e facil…Mas gracas a Deus, como vc diz, temos que ter humildade + sem vergonhisse + cara de pau + despreocupacao para falar sem paranoias de que nao sabe…isso e o pior…ficar com medo de errar…Que bom que vc terminou seu curso, agora e so progresso! Fique com Deus e muita paz!

  3. glaciela disse:

    :eek: ohh adorei saber que voce pode dividir a sua experiencia conosco.
    depois dessa tenho certeza q aprendi a ter um pouco mas de paciencia comigo mesma ja estou fazendo o curso a 10 dias e a 10 dias tenho vontade de chorar e ir embora daqui mas depois de hoje vou tentar muito mas…obrigada e boa sorte pra nós todas küsse

  4. saulo disse:

    Olá Maira! Parabéns pelo seu blog…é certamente um dos mais legais que conheci. Estarei na Alemanha( se Deus quiser) no dia 1 de março.Trabalho na Mercedes Benz Juiz de Fora em MG e vou fazer um treinamento de 8 semanas na fabrica que se localiza em Wörth.Bem provável que ficarei em Karlsruhe( pertinho de stuttgart). Estou tentando aprender um pouco da lingua, pelo menos o basicão. As vezes desanimo mesmo…
    Enfim, acho muito amorosa sua iniciativa em querer ajudar outras pessoas e por isto escrevo a voce pois isto é super importante. Seu blog tem me ajudado muito.
    Obrigado e parabens!! Se cuida e fica com Deus!

  5. Carolina Lima disse:

    Bom ler seu blog pq estou na Alemanha e comecei a estudar a lingua essa semana e quase entrei em depressao rsrsr fico totalmente perdida!!!!Mas pelo visto todo mundo fica no comeco ne?
    bjss

  6. Elvis Dourado disse:

    OI Maira Engelmann, encontrei seu blog por acaso e amei, pretendo fazer uma graduação na ALEMANHA, mas antes quero estudar a lingua antes, estou a procura de uma cidade histórica,cultural,de médio porte, o problema é que existem várias,tendo a ficar com uma cidade não muito cara, fiz uma pesquisa e verifiquei que o norte é mais barato.Sobre STTUGART e sobre a IFA o que você tem a dizer. Parabéns pelo blog e sucesso.
    Elvis.

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório