Cultura

Coisas da Alemanha – Wohnungseinweihung

Este sábado fomos convidados para o que os alemães chamam “Wohnungseinweihung”. E ai vocês me perguntam: “Quê!?!?!?!?!?!”.

Bom, em alemão é sempre aconselhável (de verdade) ir por partes. Vamos lá:

- (die) Wohnung = a moradia; a residência; a habitação

- (die) Einweihung = a estréia

Agora juntando tudo e utilizando como partícula de ligação um singelo “s”, temos: WOHNUNGsEINWEIHUNG e que significa nada mais nada menos do que “Estréia da moradia”.

Essa é uma festa super tradicional aqui na Alemanha e nós, sem dúvida, vamos copiar quando voltarmos pro Brasil! (((-:

Muitos casais jovens aqui costumam juntar as trouxas antes de se casar e, quando o fazem, realizam essa festa e convidam os amigos mais chegados para uma festa na sua nova casinha. Dizem que é para “aquecer” a casa, ou até mesmo para trazer boas energias para o novo lar conjugal. É uma festinha simples, onde o mais importante é fazer com que todos se sintam “em casa”, trazendo com isso uma ótima energia no local. Mas essa festinha também se aplica para qualquer outra ocasião de mudanca de casa, ou seja, solteiros também festejam da mesma forma.

Quando o Rodrigo me falou do convite achei legal, mas nada tãããããão especial, afinal algumas pessoas também fazem isso no Brasil. A diferença é que no Brasil isso não é tão comum e, muito menos, é algo atrelado à nossa cultura. O mais comum no Brasil são as festas imediatamente antes de um casal casar ou quando um bebê está a caminho. Já aqui descobri que esse evento atrelado à mudança de moradia (independente do motivo) é super importante e existem diversos sites que dão dicas para os casais sobre como realizar a festinha e, para os convidados, idéias sobre que presentes levar.

A festinha, para a qual fomos convidados, foi ontem e foi realmente bem bacana, principalmente porque consegui conversar com a alemãozada sem “muitos” problemas. (((-: Detalhe: eu e o Rô éramos os únicos estrangeiros lá e isso exigiu de nós (principalmente de mim) um esforço gigante pra entender quando eles conversavam entre eles e esqueciam que alemão, definitivamente, não é nossa língua materna. (((-:

Nosso presente foi singularmente brasileiro. Lóóóóógico! (((-: Demos um kit caipirinha com todos ingredientes brasileirissímos (limão importado do Brasil e açúcar União), menos a cachaça, uma vez que essa quase acabou no dia do meu aniversário e terminou de acabar hoje! (((-: Além disso, pra simbolizar a união dos pombinhos, demos um par de escovas-de-dente com direito a explicação da simbologia daquele presente, pois, do contrário, eles poderiam não compreender corretamente esse presente e perderíamos assim, dois dos poucos amigos alemães que fizemos até agora. (((-:

Pra comer tinha “self-service” de hamburguer e mufins. Aliás, um sistema bem interessante. Os donos da festa fizeram hamburguer e cada um que queria comer ia lá e colocava o hamburguer no gril e depois escolhia os recheios: tomate, cogumelo, cebola, alface, cebolinha, queijo, etc. Pra beber também era self-service. Tinha um tacho com um monte de garrafas de cervejas mergulhadas em água gelada e quem queria era só ir lá, pegar a cerveja, procurar o abridor, abrir e “Prost”!!! (((-: Atenção: a cerveja, lógico, não estava gelada. Mas estava numa temperatura “tomável”. (((-:

Aliás o povo tomou até! Afff… Ainda bem que a gente aprende a beber moderadamente vomitando! (((-: Duas vezes que sai com essa turma de alemães passei mal, mas dessa vez fui bem mais espertinha e parei antes de começar a não encontrar o caminho do banheiro. (((-:

Antes de virmos embora o povo já nem conseguia mais focar nada e tudo indicava que a coisa iria pior muito. Começaram a jogar um joguinho e o peão que perdia tinha que tomar um cálice de alguma bebida alcoólica com suco a cada rodada. Imagina. (((-: Mas admito que fiquei com vontade de jogar e de até mesmo comprar o joguinho. (((-: É um joguinho para criança, que exige muita concentração e reflexo para não perder. Então imagina um monte de marmanjos jogando isso bêbados, ou seja, com reflexo retardado? Foi no mínimo cômico assistir aquilo. (((-:

Foi uma experiência bacana, tanto pelo contato com algo típico da cultura alemã, quanto pelo contato com a idéia que é ótima! (((-:

Uma noita agradável e divertida. E, pasmen, na Alemanha com alemães! (((-: Brincadeira. Já disse e repito: tem muito alemão gente fina, pena que são a minoria e que, geralmente, não moram mais na Alemanha ou descendem de mistura entre alemão e outra nacionalidade. (((-: Viva à miscigenação!!!! (((-:

[pinit count="vertical"]

4 Comentários para "Coisas da Alemanha – Wohnungseinweihung"

  1. Marcio Engelmann disse:

    Nobre sobrinha parabéns, pelo entrosamento com a doutche loite (?) Pinga, Cachaça não deve faltar em casa de mineiro, aí em Stutgartth yem uma loja destas delícias brasileiras, não tem?

    grande beijo

    Marcio

  2. Maira disse:

    Oi tio! Entao existem várias coisas q nao faltam aqui em casa de jeito nenhum: cachaca mineira e ingredientes para pao-de-queijo para o mineiro e leite, café, pao, margarina e geléia para mim (afinal dizer que é pra paulista nao vai fazer sentido nenhum). O q está em falta é a pinga mesmo, aquela branquinha apreciada em todo Brasil, principalmente para fazer uma bela caipirinha! (((-: Dessa tem até nos mercados normais aqui, mas sabe quanto custa uma Pitu aqui???? 10 euros!!!!!!!!!!! Isso mesmo! Mais cara que o whisky Read Label, que custa 6 euros, dá pra acreditar!?!?!? Nao tem jeito. Vamos ter q esperar algum brasileiro vir pra cá ou esperar até o final do ano pra gente mesmo comprar… )))-:

  3. Rodrigo disse:

    Me divirto lendo seus relatos…rs

    Beijão

    Gobbo

  4. Maira disse:

    Gobbinho! Eu tb… qdo leio e releio, penso: como sou retardade, meu Deus! kkkk… Bjsss!!!!

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório