Cultura

CULTURA ALEMA – Seu inimigo, o vizinho

xUma vez li uma revista alema FOCUS com uma reportagem chamada: ”Dein Feind” (seu inimigo), “der Nachbar” (o vizinho). E, agora, procurando uma figura para ilustrar o post, encontro essa outra pérola ao lado com o título “Wenn der Nachbar nervt” (Quando o vizinho te irrita/te nerva). Por sorte, encontrei um resumo da reportagem da outra revista no site desta, entao quem quiser ler em alemao (prazer maior nao há! hahaha), clica aqui! Lembrando que de lá, só tirei uma pequena parte desse post, entao vai lá, mas volta aqui, ok!?

E nao, o título nao é um exagero típico dos alemaes, mas o comportamento deles em relacao à sua vizinhanca é realmente um exagero. Os “típicos” alemaes sao famosos por reclamarem de tudo e de nada e, com a vizinhanca nao é diferente. Segundo a reportagem da revista, muitos alemaes se incomodam com algo na sua vizinhanca. Centenas compram uma briga feia, se processam mutuamente e alguns, inclusive, chegam a matar.

E, mais uma vez, isso nao é exagero nao. O que me inspirou a definitivamente escrever esse post, foi uma situacao que e o Rô vimos ao vivo aqui do lado de casa ontem. Estava eu triiiiiiiiiiiiste e desanimada passando uma pilha de roupas (pois é, quando está chegando a hora de ir pro Brasil fico assim, porque quanto mais perto de rever “os meus”, maior fica a saudade), quando de repente comecei a ouvir um som de uma daquelas bandinhas de fanfarra vindo da janela da sala. Na hora larguei o ferro, o Rô veio correndo pra sala e olhando pela janela vimos um bando de alemaes, tocando com partitura e tudo na calcada. O máximo! Ouvir aquelas músicas tipo de circo me deu uma alegria tao grande e toda a tristeza foi embora de uma forma mágica (o Rô até agradeceu a banda por isso…hahaha). Ele entao parecia uma crianca e chegou até a se aprontar para ir ver de pertinho. Maaaas como sempre, sempre tem o “sr. estraga tudo” e esse era um dos “típicos” vizinhos alemaes (perceba as aspas, o que significa que nem todos sao, inclusive alguns dos nossos vizinhos sao alemaes e fofos).

DSCN1805

DSCN1807A bandinha estava tocando na calcada em frente à uma dessas casas de 3 andares com sacada, onde em cada andar mora uma família (como a nossa, menos a sacada). A galera dos dois primeiros andares vieram para a sacada e estavam curtindo ter uma bandinha na porta de casa, maaaaaaaas o cara do terceiro andar nao. De repente, me aparece o alemao sem camisa na janela do seu apê (na janelinha lá em cima que está aberta – ele saiu logo que me viu com a câmera…haha) e comeca a gritar com o pessoal, dizendo que eles estavam incomodando e que ia chamar a polícia. O melhor foi que o pessoal ouviu o doido e ficaram rindo da cara dele. O bichinho se irritou e apareceu de novo na janela, dessa vez segurando o telefone e “simulando” que estava mesmo chamando a polícia. Resumindo: a banda parou, nós ficamos putos e inconformados e nenhuma polícia apareceu. Ah! Detalhe: eram APENAS 7 horas da noite.

Depois de tudo isso, fica a pergunta: “Pra quê? Por quê?”. E, como eu nao posso responder isso (desculpe, mas só respondo o que, no mínimo, consigo entender), decidi só esmiucar aqui o problema com alguns exemplos e, até mesmo, com dicas, caso você tenha que enfrentar seus inimigos, ops, vizinhos.

Na Alemanha entram entre 400 000 e 500 000 processos relacionados à brigas entre vizinhos para a justica por ano e, pelo que andei lendo, o maior número de processos judiciais na Alemanha sao justamente estes. Segue abaixo alguns dos “motivos” pra briga:

 
“WILD GESCHLECHTSVERKEHR” (sexo selvagem) – nem precisa explicar o por quê de existir briga de vizinhanca por causa disso, né!? Inveja da pura metelância vizinhal! O mais engracado nesse item é explicar o termo “GESCHLECHTSVERKEHR”. Pega essa: “Geschlecht” = gênero (feminino/masculino/assexuado/bipolar) e “Verkehr” = trânsito. Agora soma tudo, dá “trânsito de sexos”. A língua alema é um espetáculo na arte da lógica ou nao é? O mais engracado foi quando, depois de um procedimento no gineco aqui, ele me disse: “Sie dürfen nicht Geschlechtsverkehr in den nächsten 10 Tage haben.” (Você nao deve fazer sexo nos próximos 10 dias). Eu me segurei pra nao rir, pois eu nunca tinha ouvido isso e só entendi pelo contexto mesmo. Depois o Rô me explicou meio triste (por que será? hahaha), mas eu continuo até hoje rindo disso e esperando o dia em que o Rô vai me dizer: “E ai que tal um transitinho?” (((-:

“EHEKRACH ZUR SCHLAFENSZEIT” (conhecida DRS=discussao de relacionamento selvagem) – uma típica reclamacao dos vizinhos, é quando alguns casais resolvem fazer uma DRS à noite, quando o resto da vizinhanca está querendo mesmo é dormir. Segundo a justica de Düsseldorf, por ex., isso é permitido desde que a discussao nao dure mais que meia hora. Entao, se estiver a fim de soltar os cachorros, aproveite a situacao para superar seus limites, tentando ser mais efetiva(o) em menos tempo no barraco, caso contrário você pode nao só perder o conjuge como também dinheiro na hora de pagar a multa.

“KINDER = LÄRM” (barulhos causados por criancas) – mais uma das reclamacoes frequentes, mas sem nenhum direito. Para a justica, fica claro que nenhuma crianca pode ser colocada na coleira como um cachorro (ufa! 1) e também entendem que uma casa de família nao é um monastério (ufa! 2). Para eles, aqueles que fazem esse tipo de reclamacao precisam trabalhar seus conceitos sobre o que é ser crianca. Entao se quer mesmo irritar seus vizinhos, sem correr o risco de ser multado(a), tenha muitos filhos. (((-:

DER MUSIZIERENDE NACHBAR (vizinho músico) - um quer ficar em silêncio e em paz, enquanto o outro quer tocar seu instrumento com tranquilidade. E assim comeca o barraco musical. E, mais uma vez, nos demos bem com nossos vizinhos. Nosso prédio parece uma orquestra no fim-de-semana: o vizinho de baixo está aprendendo a tocar sanfona, o Rô toca ora cavaquinho ora violao e a vizinha de cima está aprendendo a tocar piano. Pergunta se alguém no nosso prédio se incomoda: NINGUÉM. Tá, o dono do prédio é o sanfoneiro desafinado e a aprendiz de piano é nora dele e, pra fechar, todos sao estrangeiros. (((-:

HAUSTIERE (animal doméstico/de estimacao) - cachorros latem, gatos nao aceitam cercas, bichos exóticos provocam medo (estrangeiro, por ex.), papagaios fazem muito barulho (brasileiras, por ex. ) – enfim, alegria de uns, tristeza de outros. Ó mundo injusto!

PARTYS (festas) - nesse caso nao é somente o barulho que incomoda, diz a reportagem. Frequentemente o problema também é a inveja do vizinho reclamao, por causa da alegria do outro. Pois é, ainda bem que nossos vizinhos sao tao gente boa que, além de nunca reclamarem das nossas festas, ainda emprestam mais cadeiras. Tá, eles nao sao alemaes. (((-:

GRENZEN (limites/fronteiras) - bom, sobre isso eu vi uma história interessante na TV uma vez. Um cara chamou um especialista (aqui tem especialista pra tudo), pois o seu vizinho tinha construído um muro na frente da janela lateral dele e ele estava inconformado que nao teria mais luz por causa da nova barreira. Mas, pra tristeza dele, o especialista disse que tem sim uma distância mínima permitida por lei e que o vizinho tinha usado exatamente essa medida. Ô dó!

Agora algumas perguntas frequentes que estao na reportagem sobre situacoes possivelmente problemáticas entre vizinhos e a resposta, se é permitido ou nao (lógico que um “pouquinho” adaptadas por mim):

1) Eu posso matar as abelhas do vizinho que passam pro lado da minha casa? – A resposta é NAO, ou seja, você pode, além de ser picado, ser multado caso o faca (Dona Flor, quando vi essa questao ri tanto lembrando do seu post sobre isso. Posta o link nos comentários, please!?)

2) Posso pendurar vasinhos de flor no meu terraco? – LÓGICO (meu Deus, como alguém pode reclamar disso? Aposto que é quem nao tem terraco e juro que nao sou eu…hahaha)

3) Se a maca do vizinho cair no meu terreno, elas pertencem a mim? – Tá pensando ainda, manda pra dentro!

4) Eu tenho que aguentar o coaxar do sapo do meu vizinho? – Pois é meu filho, o negócio é tu ir morar em outro brejo.

5) Eu tenho permissao para ter figuras obcenas enfeitando o meu jardim? – NAO, o melhor mesmo é mantê-las no seu banheiro ou no seu jardim de inverno.

6) Eu tenho permissao para pegar a bola que cair no quintal do meu vizinho? – Tenta pra tu vê!

7) Eu tenho permissao de fazer churrasco no meu terraco? – Se nenhum vizinho se sentir extremamente incomodado (e nao me pergunte o que isso quer dizer), vai fundo. Normalmente é permitido o churrasco no terraco uma vez por mês (considerando que só temos 3 meses de tempo bom, 3 churras por ano..afff..), sendo que esse deve ser anunciado aos vizinhos 48 horas antes e a fumaca e cheiro forte devem ser evitados. Resumindo, o melhor mesmo é fazer o churrasco no jardim ou no terraco de algum amigo seu, pois assim você se diverte e nao compra briga pra você. (((-:
8) Eu tenho permissao de gritar enquanto estou “transitando” (Sex in Zimmerlauststärke…hahaha)? – Entao, dependendo você pode ser multado sim, mas fica tranquilo: será uma multa prazerosa. (((-:

Enfim, motivos pequenos, consequências estratosféricas. Pois é, muitas dessas “briguinhas” levaram à óbitos. Nós nunca tivemos problemas, mas conheco muitos colegas que já vivenciaram coisas tristes por aqui. Uma delas, uma italiana, me contou que o vizinho dela tocou a campainha pra reclamar que a janela dela estava muito suja e que ela tinha que limpar. Ela, que na época falava muito pouco alemao, falou: “Ja. Tchüss.” (Sim. Tchau.). E o alemao? Sei lá, deve ter ficado com gastrite de tanta raiva com a “indiferenca” dela. Outro caso, aconteceu com outra amiga nossa há algum tempo atrás. Estava ela passando aspirador na casa quando era mais ou menos meio-dia, quando de repente toca a campainha. Era um vizinho alemao que veio reclamar por causa do barulho e falta de respeito, pois afinal ele estava no horário de almoco (sagrado para o “típico” alemao) dele e queria comer em silêncio. Ai me pergunto: “Por que o &%$* nao vai comer na igreja?”

Bom agora falando um pouco sério, uma coisa é certa, todo cuidado é pouco, portanto sempre que ficar na dúvida sobre o que é “permitido” e o que nao é, pergunte para alguém neutro e, de preferência, que seja também um alemao ou alguém que já mora há muito tempo aqui (lógico que se perguntar pro seu vizinho ele vai te confirmar tudo que for do interesse dele que você acredite) ou pesquise na internet. Estar prevenido é sempre melhor do que pagar multa em euros, certo?

E, só pra dar uma ajudinha para os azarados com vizinho “mala”, seguem alguns sites que esclarecem até onde vai o direito dos reclamoes de plantao http://www.nachbarrecht-ratgeber.de/ e, também, segue um site com contato para caso você, decidido à entrar de cabeca na cultura local, resolva dar sua contribuicao na estatística de brigas na vizinhanca alema http://www.deutsche-anwaltshotline.de/info/nachbarrecht/nachbarn.php?gclid=COXY_4usm5wCFc8UzAodOQwyhw.

Último conselho: nao se desgaste, resolva. Já tentou de tudo? Tem certeza? Veneno, cobra venenosa, escorpiao? (((-:

[pinit count="vertical"]

7 Comentários para "CULTURA ALEMA – Seu inimigo, o vizinho"

  1. Dona disse:

    Minha vizinha da frente vem aqui tocar a campainha no Outono pra perguntar se eu não vou limpas as folhas da calçada… o pior é que a velhinha fala em dialeto e no começo eu não entendia nada, só via a velhinha apontando pra árvore, pro chão… e eu achava que ela estava se solidarizando com meu desgosto pela árvore e pela sujeira! hahahahaha
    Mas os piores vizinhos são os meus sogros… deusdocéu, sem comentários!!

    Vamos falar de coisas boas: também estou arrumando malas pra ir pro Brasil, chego por lá em Setembro!
    Beijos!!!

  2. Lu disse:

    hahahhah meu Deus li isso e cheguei a conclusão que eu moro no paraíso alemão! …sim porque aqui só tem vizinhos alemães e já rolou de tudo ai dessas tuas perguntas…
    já rolou briga feia por mais de meia hora, já rolou sexo alto, coisas dos vizinhos na sacada e no jardim, churrasco com fumaça e etc, barulho, música alta,de tudo e mais um pouco dessa lista e não só da minha parte que fique claro o:-), dos vizinhos (ALEMÃES) também…e eles NUNCA reclamaram, NUNCA falaram NADA… realmente to na sorte então rsrs
    porque senão as multas não seriam só pra mim hahahaha
    bjs

  3. Dona disse:

    hahaha… Vc gosta da gafe dos outros, né? O link da minha: http://weristdonaflor.blogspot.com/2009/06/gafe-com-vizinha.html

    Ai, ai, ai… viver no Brasil era tão mais fácil! hahahaha

  4. Maria Cristina Mingardi disse:

    Maira,
    Meu vizinho não é nem sombra de um alemão, por ascendência e moramos no Brasil. Mas…socorro! O cara é um pé! Esses alemães a que vc se referiu são uns anjos!! O meu distinto vizinho, não me permite (detalhe: moro em casa e não apto.) fazer churrascos nem dia nem hora alguma, não posso escutar meu mísero rádio durante o dia (veja:som baixinho, só pra eu mesma ouvir), rir alto quamdo estamos assistindo alguma comédia na TV ou em DVD, visitas minhas ou de meus filhos em horários condizentes para tal “aventura”,etc, etc. E esse etc…vai longe, minha filha! Já chegou chamar a polícia por conta de um desses episódios que mencionei. Minha cara fica no chão, porque não somos habituados a receber a visita da polícia…enfim, esse tipinho que existe em todo lugar (não são só alemães não!) são o que cheguei a conclusão: pessoas que vivem de mal com o mundo e acima de tudo uns tremnendos INVEJOSOS!! A alegria e felicidade alheias, os incomodam muito!! Tadin deles…

  5. Maira disse:

    Mulheres sortudas, hein? Maaaas, com sorte ou sem, se o tema é tratado aqui “n” vezes e é, inclusive, capa de muitas revistas, significa que aqui ele chama mais a atencao do que no Brasil. Além do mais, acredito que a grande diferenca, é que no Brasil o povo é mais barraqueiro e resolve no bate-boca mesmo, mas aqui, como a justica parece ser mais eficiente, eles recorrem à ela e é por isso, talvez, que o número de PROCESSOS JUDICIAIS aqui, por causa de conflitos com vizinhos, é superior. Simples assim. Procurei dados estatísticos pra comparar, mas acabei de chegar e já tô saindo, entonces fica pra próxima. Bjks!

  6. Liza disse:

    Ainda nao tive essa experiencia com vizinhos implicantes. Na verdade eu que faco o papel da vizinha chata pois moro num predio com varias casas de estudantes e tem festa toda quinta. A musica vai até as 5 da manha. Ja pensou isso com menino pequeno? Ainda nao reclamei pq sou adepta a teoria de viver em paz.
    Beijos

    • Maira disse:

      Bom Liza, eu no seu lugar (sendo aqui ou no Brasil) iria primeiro tentar o diálogo e, caso nao funcione, ia sim reclamar oficialmente. Acredito que existem SEMPRE e em QQUER LUGAR do mundo, casos e casos e o seu caso merece uma reclamacao. Aproveita que aqui eles tem menos reclamacao pra receber (considerando o número de habitantes de cada país) e que a justica aqui PARECE que enxerga melhor do que no Br e vao resolver seu problema rapidinho! Depois volta pra contar o processo pra gente, pois assim a gente bota mais prática e menos teoria nesse papo, né!? (((-: Bjks!

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório