Cultura

Penso, logo penso e penso muito. É tanto pensamento, tantas análises, tantas reflexões que é preciso transbordar e eu transbordo em palavras. Esse é aquele espaço onde você poderá encontrar respostas, novos questionamentos, similaridades ou simplesmente algo que te diga nas entrelinhas: você merece ser feliz!

Cultura é o DNA de um povo: único e perfeito pra CADA povo

dscn00691

Decidi escrever sobre isso, pois estou CANSADA de discutir sobre isso com vários amigos/colegas daqui e daí. Sério. Não aguento mais discussões onde cada um se acha melhor que o outro.

Brasil é isso, Alemanha é aquilo, brasileiro é assim, alemanha é assada. Socooooooooooooooooorrroooo!

Se tem uma coisa que eu “venho aprendendo” por aqui é a respeitar as diferenças de forma madura e flexível, até porque eu MORO aqui e ficar tentando transformar a Alemanha em Brasil é simplesmente IMPOSSÍVEL. É impossível, pois temos histórias e trajetórias distintas. Absurdamente distintas.

A cultura de um país, seja ele qual for, é formada a partir da história do povo desse país. Não temos o direito de achar que porque eles são diferentes de nós, nós somos melhores ou piores ou vice-versa. Isso é ser bitolado. Isso é ser arrogante (se se achar muito melhor) ou ter problemas de auto-estima (se se achar muito pior).

A Alemanha tem sim MUITA coisa boa, com as quais poderíamos sim aprender. Mas o Brasil TAMBÉM tem MUITA coisa boa, com as quais os alemães também poderiam aprender. MAS a Alemanha também tem sim MUITA coisa que eu odeio e discordo, assim como o Brasil também tem MUITA coisa que eu odeio e discordo. MAS não posso resumir tantas diferenças em uma única afirmação, tal como: “O Brasil é MUITO melhor que a Alemanha” ou vice-versa. Isso é ridículo e simplista demais. 

Brasil e Alemanha são MUITO diferentes, mas muitos brasileiros e alemães são EXTREMAMENTE semelhantes em seus valores e opiniões ou EXTREMAMENTE divergentes. Mas como indivíduos e não como brasileiros ou alemães.

Repito o que já escrevi em um post anterior: “Não se julga um país pelo seu povo e seus costumes, mas sim pelas pessoas desse país que você realmente conhece.”

Dentro dessa afirmação eu posso dizer que conheci aqui na Alemanha muitos alemães bacanas, logo seria injusto eu julgar TODO o povo alemão como pessoas frias e individualistas, pois esses que conheci DEFINITIVAMENTE não são. São pessoas maravilhosas, mas culturalmente bem distintas e é isso que “nos afasta”. Não me sinto muito à vontade quando saímos, pois É diferente. E não falo somente por causa da língua. Não mesmo. A forma de conversar, a forma de expor o que se pensa, os tópicos abordados, as opiniões formadas baseadas em verdades próprias da cultura deles e etc são bem diferentes e isso, querendo ou não, “nos afasta” um pouco ou, dependendo do tema discutido, muito.

Isso, pra exemplificar de uma forma prática, a existência da chamada “barreira cultural”. Uma barreira que separa, mas que também te ensina muito sobre RESPEITO. Você, nessas situações, entende que existem diferenças que esbarram no limite da comunicação e, com isso, você aprende que só tem duas opções frente à esta barreira: respeitar ou se isolar. Eu decidi, depois de sofrer muito com isso, a respeitar e hoje vivo muito melhor comigo e com a cultura local. (((-:

Mas ATENCAO: respeitar não significa VIRAR A CASACA. Isso mesmo! Eu respeito MUITO a cultura alemã, mas só concordo com algumas coisas, por que realmente acredito que são boas, independente se são dessa cultura ou daquela. Mas eu NAO aceito em hipótese nenhuma críticas contra o Brasil (que, aliás, não é um país do 3 mundo e, sim, um país em desenvolvimento) que não sejam fundamentadas e coerentes. Quem me conhece sabe que sou “bocuda” (segundo meu marido é meu jeito “Maysa” de ser) e se eu não concordo eu falo mesmo, doa a quem doer. Pois é, depois que aderi a essa postura “alemã” minha lista de amigos está bem parecida com uma mistura do “Big Brother” com o “Tropa de Elite”, ou seja, cada semana um amigo é eliminado ou pede pra sair. (((-:

Enfim, EU AMO O BRASIL, AMO NOSSA CULTURA E NOSSO POVO, mas eu RESPEITO todas as demais culturas, mesmo que elas não me agradem. (((-:

Isso se chama capacidade de adaptação, baseada em aceitação mútua e respeito recíproco. Para melhor entender, leia a história abaixo:

“Um sujeito estava colocando flores no túmulo de um parente, quando vê um chinês colocando um prato de arroz na lápide ao lado.
Ele se vira para o chinês e pergunta: O senhor acha mesmo que o defunto virá comer o arroz?
E o chinês responde: Sim, quando o seu vier cheirar as flores.”

Moral da História:
“Respeitar as opções do outro, em qualquer aspecto, é uma das maiores virtudes que um ser humano pode ter. As pessoas são diferentes, agem de forma diferente e pensam diferente. Portanto, nunca julgue. Apenas tente compreender.”

[pinit count="vertical"]

2 Comentários para "Cultura é o DNA de um povo: único e perfeito pra CADA povo"

  1. Rodrigo disse:

    Acho essa parte “Bocudos”, acho que a maioria da turma da ETWB se formaram bocudos sem medo de dizer o que sente :)

    Gobbo

  2. mahatma disse:

    Gostei e acho também que é Impossivel transformar Alemanha no Brasil pois cada país possui hitorias completamente diferentes !

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório