Reflexões

DIARIAMENTE – Vizinho gente fina e suicida na linha do trem

Quinta-feira foi “o dia”. Acordei às 6 da matina, já quebrada, pois tinha ido dormir tarde. Quando era mais ou menos umas 6:20, toca a campainha. Eu e o Rô olhamos um para o outro e ficamos pensando quem poderia ser aquela hora. O Rô atendeu o interfone e o cara falou que era uma entrega. Ai piramos, pois as entregas sao feitas normalmente a partir de umas 10 horas até as 15 horas, mas peloamordedeus eram 6 horas!

O Rô se vestiu e desceu pra pegar a bagaca. Chegando lá era o nosso vizinho-alemao-aposentado que mora na casa da frente que veio nos trazer uma entrega que deixaram no dia anterior na casa dele, uma vez que nao tinha ninguém na nossa pra receber. E sabe por que ele veio às 6:20 nos entregar? Porque ele sabia que a gente saia umas 6:40 de casa e queria nos entregar antes que fossemos embora. Nao é fofo????? Tudo bem que essa situacao nos traz uma certeza boa e outra ruim:

- BOA: nossos vizinhos da frente sao realmente fofos e, sim, sao alemaes. Já provaram que sao fofos várias vezes e agora a gente já está programando levar uns paes-de-queijo pra eles e tentar uma “aproximacao”, afinal dois anos já tá na hora da gente comecar a ter amizade com os vizinhos, né!? Coisa difícil por aqui, mas pra gente nada é impossível. Amamos desafios! (((-:

- RUIM: com isso foi comprovado também a “abelhudice” dos alemaes, pois eles devem saber a hora que acordamos, a hora que saimos, a hora que chegamos e, se bobear, até mesmo a hora que dormimos. Isso sem falar em outras coisitas mais. (((-:

************************************************************************************************

Terminando a situacao inusitada acima descrita, fomos pra estacao de trem, onde o Rô me leva todo dia pra pegar o trem pra ir pra Uni. Peguei o trem, ele andou um pouco e parou. Achei estranho, mas mantive a calma. Depois de um minuto mais ou menos, o maquinista avisa a todos que tem um sujeito na linha do trem em uma das estacoes do percurso e que teríamos que esperar um pouco. Lógico que os alemaes comecaram a bufar e eu fiquei ali pensando: “Que dia!”. Só sei que o cara continuou repetindo a mesma história uns 25 minutos, de 5 em 5 minutos. De repente (acho que ele já estava de saco cheio daquilo tudo), ele mudou o tom do aviso: “Srs. me desculpem, mas por causa de um louco correndo da polícia no meio do trilho, nao temos previsao para partir. Peco a compreensao e paciência de todos.” Ali eu senti que ele desabafou e eu fiquei rindo sozinha, imaginando o louco suicida correndo da polícia no trilho. Depois de aprox. meia hora, o trem voltou a andar. Chegamos na próxima estacao e ai o cara avisa a todos que teríamos que descer, pois aquele trem nao iria mais seguir em frente. Lindo, né!? Ai eu fiquei %$*&! Desci e gracas a Deus vi que tinha um outro trem que passava por Reutlingen e que eu podia pegar. Peguei o trem que para de estacao em estacao, ou seja, é muito mais lento que o normal, mas cheguei ENFIM no destino. Sai da estacao em Reutlingen e de repente ouvi alguém gritando meu nome. Era uma das colegas com quem eu pego o onibus pra Uni todos os dias. Fomos andando e quando chegamos perto do ponto de ônibus vimos que estava na hora dele sair e se nao pegássemos aquele teríamos que esperar mais 10 minutos. Adivinha? Saímos correndo que nem umas velhas loucas, mas conseguimos, mesmo sem ar, alcancar o bichinho. Me senti total no Brasil! AMEI! (((-:

Sério! Aqui quase sempre é tudo muito redondinho e certinho e isso me enche o saco. Uma rotina insuportável. E quando acontece coisas assim que os alemaes amam dizer que é uma “Katastrophe”, eu pelo menos sinto que as coisas aqui também podem sair do controle e isso me deixa, pasmem, feliz! Quando tudo dá certo, parece que é tudo de mentira e você acaba se tornando intolerante com coisas mínimas, pois nunca tem que “trabalhar” sua paciência ou seu “equilíbrio emocional”. Por isso que pra eles qualquer coisinha é o fim do mundo, pois passam poucas vezes por situacoes onde eles tem que ser realmente tolerantes. Já no Brasil, você trabalha essas características TODO SANTO DIA. Acho que é por isso que os brasileiros se adaptam fácil em qualquer lugar, sabia? Isso é uma vantagem que poucos povos tem, talvez somente os que nao fazem parte do “mundo super-desenvolvido”, onde quase tudo realmente funciona. Coisa chata. (((-:

Mas uma coisa eu tenho que admitir: também estou ficando menos tolerante. É, pois é. E tô odiando perceber isso! Acho que é também por esse motivo que muitos brasileiros acabam decidindo ficar aqui, pois voltar pro Brasil e ter que se tornar tolerante de novo deve ser bem trabalhoso e estressante. Por isso mesmo que nao quero adiar muito o retorno, caso contrário vou sofrer na readaptacao e ainda vou ficar sem amigos, de tao chata e fresca que vou me tornar. Sai desse corpo que nao te pertence! (((-:

[pinit count="vertical"]

4 Comentários para "DIARIAMENTE – Vizinho gente fina e suicida na linha do trem"

  1. Lu disse:

    hahahaha putz ri desse teu post …bater na porta cedo assim… é por um lado bom, no outro…abelhudice é ‘algo’ aqui! rsrs eita povo curioso…
    …lá no Brasil tb ja passei por isso do trem parar pq alguem quis se matar, mas la a criatura conseguiu…ai… eu não sei como alguém tem coragem…deve ter um problema bem sério mesmo… :( eu fiquei + 1h30 dentro do trem lá…pq tava entre estações, não podia descer… mas ninguém ficou com raiva e sim chateados com a situação..se bem que eu dormi sentada rsrs
    beijos

  2. Michele disse:

    amiga estou de volta a vida com muita muita emocao e lhe digo que estou com saudades do redondinho da alemanha…..ai ai quem diria.
    Mas a do motorista ter falado isso foi engracado….queira ter visto a cara dos alemães..hahaha.
    grande bjs mi e baby

    • Maira disse:

      Miiiiiiiiiiiiii!!! Saudades mulher! Pois é, é disso q tenho medo. (((-: Mas sei q vou sentir falta tb, assim como sinto falta da flexibilidade no Brasil agora…hahahha… Eita mundo perfeito q nao existe, meu Deus! Ahhhhh nao vejo a hora de te ver!!! Bjks e sucesso ai mulher! Até a vorta!

  3. Dona Flor disse:

    Dei muita risada com seu post! Tbm tive situação com vizinhos na qual fiquei sabendo que eu era muito bem observada aqui. Devia por uma plaquinha: casa rastreada por vizinhos fofoqueiros! hahaha

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório