Bratislava

Eslováquia – Bratislava

Bratislava é a capital da Eslováquia e a sua principal cidade também. Situada ao sudoeste do país, faz fronteira com Áustria, Hungria e República Tcheca. Muito próxima de destinos turísticos consagrados como Praga, Viena e Budapeste, fazendo desta não tão conhecida e, até por isso, mais intocada e interessante por ainda não ter perdido sua identidade por causa do turismo. Isso significa, principalmente, que tem muitas construções em seu estado original, ou seja, não foram (ainda) restauradas e acho isso o máximo, além de raro. (((-: Admito. Adoro velharia! (((-:

É atravessada pelo Rio Danúbio, que chega a ser verde de tão azul…(((-: Mentiiiira. Não sei quando ele foi azul, mas hoje tenho certeza que esse famoso e literário “Danúbio Azul” não existe mais, mas tem sua beleza e ainda é próprio para banho em alguns trechos. Próximo ao Burgo Devin é possível ver algo interessante no Rio Danúbio. Existe um ponto onde ele se encontra com outro rio e esse encontro se parece muito com o que acontece com o Rio Negro e o Solimões, guardadas as proporcoes.

Antigamente, a Eslováquia integrava o que era a “Tchecoslováquia”, juntamente com a atual República Tcheca. Ambas se tornaram independentes em 1993, pacificamente. Aleluia! (((-: E isso foi ótimo, pois ganhamos mais um país pra visitar! (((-: Pensa bem, até que essas ações separatistas geram algo bom pros turistas! (((-: Algumas fotinhos pra ilustrar…

Essa região é habitada pelos descendentes dos povos eslavos que a ocuparam nos séculos V e VI. Até pesquisei sobre a origem do povo eslavo, mas fiquei tão confusa com tantas possibilidades apontadas por estudiosos que resolvi nem me arriscar. Se quiserem saber (ou enlouquecer) é só ler no Wikipédia.

A Eslováquia também faz parte da União Européia, mas ainda está num período de transição, ou seja, sua moeda continua sendo a coroa e agora está começando a aumentar o turismo na região. Vai perceber que não é tão fácil encontrar informações em inglês e muito menos encontrará muita gente que fale essa língua. Por isso aconselho levar consigo algum material que te ajude na hora do aperto, pois muitas vezes ficamos que nem barata tonta sem saber o que fazer por falta de um dicionário. Até mesmo para coisas básicas como, por exemplo, comprar um café com leite numa máquina automática. Afff… Quase chorei… ((-:

Mas há quem ache graça em não entender nada… Aliás, repara o cabelinho da pessoa… Todo moderninho… (((-:

Para se dar por satisfeito, basta um dia para conhecer a cidade e até mesmo um pouco dos arredores. Até por isso existem muitos barcos que chegam através do Danúbio com dezenas/centenas de turistas que, provavelmente, se fixam em Viena e ficam apenas um dia em Bratislava. Uma opção não muito barata, mas que não deixa de ser uma opção. (((-:

A rede de transportes também é bem eficiente e é bem legal utilizar esta, pois é onde se tem bastante contato com o povo local. Eu sou suspeita pra falar, pois adoro andar de transporte público até mesmo em Sampa… (((-: Acho que, de carro, perdemos a chance de fazer amigos e de saber o que aconteceu na novela das oito do dia anterior. (((-:

Ficamos num albergue que, na verdade, me pareceu mais uma daquelas repúblicas de estudantes. AMEI!!! Chegando, já sentimos o drama, pois a senhora que nos atendeu provou pra nós que, para qualquer bom diálogo, não é preciso palavras, mas sim gestos criativos e explícitos. Ela não falava muito bem inglês, logo usou dedos, caneta e papel para “desenhar” o queria saber. No mínimo divertido. (((-:

Quem sai por ai viajando pela europa fica realmente assustado com os preços praticados na Eslováquia. Tudo é muito mais barato (ainda). Pagamos muito barato pra ficarmos hospedados nesse albergue e tínhamos lá o que necessitamos: banho e cama fofinha. O lugar é muito ímpar e é isso que me deixou eufórica! É tudo muito “alternativo” e avesso à luxo. A-DO-RO! Sim. Sou um pouco anormal, mas realmente adoro lugares onde as pessoas só querem o simples e o básico, pois entendem que aquilo é só pra dormir e tomar banho. Além do mais, nunca vou esquecer o lugar, justamente por suas peculiaridades que nenhum hotel cinco estrelas tem. Como o quê? Como um olho mágico como o da foto abaixo ou como uma porta com sistema de abertura completamente arrojado… (((-:

Mas o melhor de tudo foi ver o Che como chefe de cozinha… ((((((((((-:

A cidade é maravilhosa! É cheia de arte e de surpresas pelas ruas. A praça central é uma graça com barraquinhas super originais e muito artesanato lindo. Dá vontade de levar tudo pra casa, inclusive o moço de camisa vermelha da foto. (((-:

Mas o melhor aconteceu no final do dia. Antes de viajar, sempre pesquisamos um pouco sobre o que é mais interessante e blablabla nos lugares que iremos visitar. Eu tinha lido sobre um Burgo, o Burgo de Devin, que é um pouco afastado do centro, mas que pode ser alcançado de ônibus. Mas eu também tinha visto um monte de cartazes espalhados pela cidade sobre um festival medieval que estava acontecendo em Bratislava. Detalhe: todas informações estavam em Eslovaco e não encontramos nenhum centro de informações aberto. Mas eis que decidimos ir ao tal Burgo e, chegando lá, descobrimos que o tal evento estava acontecendo exatamente nesse burgo! E, depois, ainda há quem diga que intuição feminina não existe… afff…

Chegando lá fiquei “fora de si”. Comecei a pular que nem uma louca quando entramos através dos portões do burgo. Aquela música, as roupas,… tudo me transportou para os tempos onde eu era uma princesa medieval de um povo celta. Sério! Vocês não sabiam? Pena que não se pode provar reencarnações, caso contrário vocês acreditariam que esse ai embaixo foi meu súdito na última encarnação… (((-:

O lugar é maravilhoso! Exatamente como amo, ou seja, em ruínas. Odeio quando eles ficam restaurando tudo, pois fica tudo descaracterizado e perde o encanto. Devia deixar cair tudo…(((-: Quem viu, viu… quem não viu é porque não tinha que ver ué!

Assistimos apresentações musicais, teatrais e tiramos dezenas de fotos compulsivamente, pra variar. (((-: Foi definitivamente mágico.

Bratislava ainda guarda em si muita autenticidade e beleza e, por isso, vale a pena passar por lá caso vá visitar suas vizinhas também belas. Além disso, é preciso dizer: o povo eslavo é, no geral, LINDO. Tanto mulheres, quanto homens. É uma beleza única na europa e quiçá no mundo. Ainda bem que eu e o Rodriguinho temos um relacionamento maduro, ou seja, ele olha a mulherada, eu olho as beldades masculinas e não temos o menor problema com isso. A não ser que esse olhar se prolongue demais … aí o bicho pega! (((-: Ser maduro não significa ser equilibrado. (((-:

Só tive um sentimento ruim no dia em que estivémos em Bratislava. Fiquei com dó das criancinhas de lá que, desde cedo, já são obrigadas a falar aquela língua. Peloamordedeus!!! Tadinhas… É nessas horas que acho o alemão bico. Adoro mudar meu referencial. Tudo fica tããããããããão leve… (((-:

E, pra fechar, fotooooooooooooossss!!!

[pinit count="vertical"]

12 Comentários para "Eslováquia – Bratislava"

  1. Beiço disse:

    Muito massa o post! Esse lugar deu vontade de conhecer mesmo, ainda mais porque é mais baratinho. hihih

    Viva!

    Bjo pra vcs…

  2. Juana disse:

    Uuiiii! Que vocês fazem nos meus lugares? Estou arrepiada observando as fotos, faz 25 anos atrás estive por ali, só que era Checoslovaquia, na minha época não existiam os computadores, sites, blogs, etc há cada lembrança na minha memoria, adoréi rever, mas pareces minha filha que os meu próprios filhos, cresceram com as minhas histórias, contando-les de cada canto que viajei, quero que eles também o façam, só que foram para os lugares que ainda não fui, por isso meus queridos vivam, e continuem mostrando as belezas do mundo, aproveitem…Comeram aquele picadinho de carne com molho de carne? Tipo Gulash…super barato e uma delicia, sorte que na minha época me virava falando russo e eles me entendiam…beijos

  3. Maira, hoje trabalho 10 horas por dia na ilusão de conseguir uma vulga “estabilidade” que me permita aproveitar mais a vida. Na verdade, pratico quase o contrário do que penso: carpe diem, viver o agora. Nesse sentido você e Rodrigo estão dando uma lição de vida com esta viagem e com seu ponto de vista tão singular. Obrigado por ter entrado e manter-se em contato. Respondi seu comentário no texto sobre as taxas pigovianas.

  4. Vera Maria disse:

    Olá querida, depois sou eu que sou bruxona, né???!!!
    Fica aí fazendo inveja para a gente, conhecendo as suas origens….e as suas encarnações…..quem é que tem essa chance na vida??????? Só posso te dizer uma coisa……aproveita….aproveita…..aproveita…..e pra variar…..aproveita!!!!!!!!!
    Bjs bjs bjs pra vocês!!!!!!
    Ah!!! só um recadinho!!!! AAAAApppprrrrovvvveeeeiiiiiittttttaaaaaa!!!!!!! OK???!!!!

  5. Maira disse:

    Beico.. tu tem que ir lá menino! Via vc em cada esquina daquele lugar…

  6. Maira disse:

    Rafael… acredita que minha primeira idéia de nome para esse blog foi justamente “Carpe Diem”??? Mas já tinha um trilhao de domínios com esse nome e suas variacoes… )))-: Tb sempre vivi baseada nesse princípio e vejo que hoje melhorei muito, pois qdo morava ai também me matava de tanto trabalhar e percebia q estava sendo sufocada pelo sistema e pelas minhas más escolhas. Aqui, apesar de sentir falta daquela loucura, estou tendo tempo, enfim, pra refletir sobre meus valores e sobre o que realmente vale a pena. Uma oportunidade rara e que pretendo aproveitar. Qdo voltar eu é que vou devorar o sistema! (((-: Assim espero! Mas só de ler comentários como o seu, já vejo que está valendo a pena. Espero, através desses relatos, incentivar à todos a viver e a ver o que há de mais simples e rico no mundo: os detalhes e o óbvio.

  7. Maira disse:

    Juanita!!!!!!!!! Se quiser pode dar uma palhinha aqui mesmo contando um pouco sobre sua experiência quando ainda era a Tchecoslováquia, ok!? Sabe que nao me canso de ouvir e ler suas histórias e seus pontos de vista! Você sabe que é um dos meus referencias, né!? Eita peruana porreta!!! Te amo!!!

  8. Maira disse:

    Verinhaaaaaaaa!!! Só um recado pra vc bruxinha: tô aproveitaaaaaaaaaaaando muuuuuuiiiiiitooooo por nós e por todos que amamos e que estao sempre nos incentivando e, acima de tudo, vivendo com a gente cada experiência. Saudades linda!

  9. katka disse:

    …Olá,entrei para caso,vivo em Portugal +- 9 anos ,hoje consigo dar valor o meu pais-para mim vai ser sempre TCHECHOSLOVAQUIA-nunca muda,depois alguns anos viver aqui,admito que não é nada de melhor de que os nossos raizes. Quero vos pedir desculpa por meu portugues,mas como nunca estudei vossa lingua ,fui aprendendo dia a dia….Pois podiam ter problemas com comunicação..!!??…acerdito,pois eu tmb tive na almanha com portugues…queriam falar so almão-sorte minha que estudei durante 5 anos almão…as pessoas novas não tenho duvidas que falam ingles ou almão ,mais velhas e um pouco complicado…em todo lado a coisas boas e coisas más…Eslovaquia tmb os tem como Portugal…espero bem que gostaram visita no meu pais,somos um pais pobre ,mas temos nossa riqueza o mesmo tempo…ninguem é perfeito…obrigado

  10. Maira disse:

    Olá Katka! Fomos na República Checa também e simplesmente AMAMOS lá como também amamos a Eslováquia! Você tem sim do que se orgulhar. Amamos os dois países e muito mais as pessoas que lá encontramos. Foi simplesmente sensacional! E seu português está ótimo! Nao está perfeito, mas eu consegui entender tudinho! (((-: É, falar alemao também nao está sendo fácil, mas hoje já consigo entender e me fazer entender. Isso já é o suficiente, nao é mesmo? Obrigada pelo contato e se quiser continuar a papear é só me pedir q te mando um email, ok!? Bjs!

  11. soeli disse:

    To indo pra la, depois de amanha, amei seus comentarios.
    Agora deixa eu curtir Viena

  12. juliana disse:

    Simplismente encantadora! Obrigada por todos os comentários…experimentarei essa mesma Bratislava no FRIO! e ai vamos ver como é!!! bjss

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório