Eventos

EVENTOS – Entrevista na Maternidade

Aqui na Alemanha você é aconselhada pelo seu obstetra à participar de uma entrevista na maternidade que escolheu para ter seu baby, mas só para o primeiro filho. Pois é, e lá fomos nós hoje para a nossa entrevista. :-D

Chegando na maternidade já comecou a me dar aquele frio na barriga. Medo do novo, medo daquilo que nao se conhece, medo de que as coisas nao saiam como a gente planejou. Enfim, medo que todo ser humano tem em uma situacao dessas, principalmente porque é uma primeira vez nesta situacao. Mas, como já disse muitas vezes, medo é também meu combustível. É o que me move, entao nao se preocupem que esse medo é só pra dar mais emocao e nao será jamais capaz de me fazer desistir dos meus planos.

Enfim. Na última consulta o médico me deu uma guia para essa entrevista, onde ele simplesmente descreve que se trata do primeiro filho e que a gestacao foi sem complicacoes. Com essa guia em maos, liguei na sexta na maternidade e pedi para agendar a entrevista. A mulher me falou que poderíamos agendar a partir da 35a semana da minha gestacao, mas qual nao foi a surpresa dela quando eu disse que eu já estava na 37a semana. Foi entao que ela me aconselhou a ir hoje, pra nao abusar da sorte. Marcamos e lá fui eu e o Rô. Chegando lá, entreguei a guia para uma das parteiras que nos atendeu e ela me entregou um formulário para preencher antes da entrevista. Primeiro tive que responder aquelas perguntas básicas sobre doencas, alergias, problemas de saúde na família e etc. Mas a parte mais importante de tal formulário é mesmo a parte sobre a anestesia peridural (PDA). Vem uma folha explicando exatamente o que é, como funciona e os riscos. No final você tem que assinar e dizer se está consciente de que esta será aplicada, caso necessário. Ou você já pode de cara dizer que quer a PDA. Eu assinalei a opcao que diz que só vou decidir baseada nas circunstâncias no momento do parto, ou seja, primeiro eles vao tentar de tudo para que o parto seja natural e, somente em caso de emergência, irao aplicar a PDA. Mas isso nao vai acontecer, certo!? :-D

Depois que preenchemos o formulário, a parteira nos chamou para a entrevista que foi bem rapidinha. Lá ela preenche uma ficha com nossos dados, que é tipo um cadastro que a maternidade já faz antes do dia “D” pra acelerar o processo mesmo. Depois nos deu a oportunidade de fazer as nossas perguntas. Fiz algumas perguntas, o Rô também fez as dele e depois ela foi chamar o médico para conversar com a gente sobre a tal PDA. Depois de alguns minutos veio o médico. Super simpático e atencioso, aliás. Ai ele explica com mais detalhes sobre a aplicacao da PDA, sobre os riscos, sobre as situacoes e formas como é aplicada e etc. Pra ele nao tínhamos nenhuma pergunta específica, pois se Deus quiser eu nem vou vê-lo no dia. Pois é, se for parto natural o médico nem participa, só as parteiras. E ASSIM SERÁ! AMÉM! :-D

Ah! Perguntei sobre o parto na água e ela me informou que preciso apresentar exame de hepatite e HIV. Agora estou repensando, pois pra fazer esses exames teríamos que pagar e eu nem sei se dá tempo ainda, pois minha última consulta com o obstetra é nesta sexta e o Rafa já pode nascer a qualquer momento. Bom, vamos ver. Eu queria ter muito o parto na banheira, pois todas parteiras e literatura que encontrei especializada frisam os benefícios deste, principalmente no que diz respeito à dor e velocidade do parto. Os benefícios, aliás, sao praticamente só para a mae neste caso. Se der deu, se nao der fica pro próximo a experiência. O mais importante é que seja natural, seja na água ou de cócoras igual as índias. :-D

Outra coisa. Sai de lá estranha. Tô estranha. Tô com vontade de chorar, mas nao é de tristeza. Mas também nao sei se é de alegria. Nao sei. Acho que de tanto falar de PDA fiquei anestesiada. :-D

[pinit count="vertical"]

3 Comentários para "EVENTOS – Entrevista na Maternidade"

  1. Camila disse:

    Vai dar tudo certo!!!!

  2. Fabiana Lima disse:

    Calmaaaaaa….vai dar tudo certo, a mulher fica mto chorona mas logo passa..pense q logo vc estara com o seu filhão no colo.
    Vai ser um momento mto especial que vc nunca vai esquecer :) eu ainda n fui mãe…mas tenho sobrinhos. rsrsr

  3. Patricia Sack disse:

    Oi, Mamae Maira!
    Essa ebulicao de sentimentos, tudo ao mesmo tempo agora, faz parte de nos maes… O fato de nao termos controle da situacao, nem uma planilha toda certinha causa medo sim e em varias situacaoes isso acontecera … Mas eh bom demais viver tudo isso, nao troco por nadinha nesse mundo!
    Fique em paz! Bj
    PAtricia

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório