Europa

Explorando a Europa – Dicas de Viagem

 

Aqui você encontra um resumo das dicas que eu e o Rô encontramos e recebemos, somadas àquelas que nós mesmos consideramos dicas importantes adicionais. É um guia que vai desde a fase básica de planejamento até as dicas avançadas dos cuidados que devem ser tomados.

Fui impulsionada a escrevê-lo, pois sempre tem gente me mandando emails ou deixando comentários com perguntas sobre como viajar na europa, como economizar nessas viagens e assim vai. AMO responder e poder contribuir, mas pra facilitar resolvi resumir as melhores dicas nesse post. São muitas! Viajar é isso, trabalho duro antes pra poder não se arrepender depois.

Aqui você encontra diversos caminhos, escolha o seu e boa viagem!!!

0) Pré-requisitos
 
Desapego. Ousadia. Vontade de expandir horizontes e quebrar pré-conceitos. Flexibilidade. Adaptabilidade. Resistência à frustração. Zero frescura (tá bom…1/2 pode). Nenhum problema cardíaco, pois serão fortes emoções.

1) Como começar

O começo é a etapa onde você irá definir seus destinos, seja através de conselhos de amigos ou através da net ou livros/revistas de viagem. Mas pra sair do “comum” indico de cara o livro de Zizo Asnis “Guia Criativo para O Viajante independente na Europa”. Nesse livro são contemplados sempre os destinos “pops”, mas também tem várias dicas de passeios alternativos que muitas vezes dão de dez a zero nos destinos já consagrados. Tem um site deste cara na net também: http://www2.uol.com.br/oviajante/bbeu.htm

Outra dica é “fuce na net”. O Google é a ferramenta de busca mais fantástica que já foi inventada e está ai para ser usada também para coisas úteis. (((-:  Hoje existem infinitos “blogs” de pessoas como eu que dão dicas maravilhosas e quentinhas! Vale a pena gastar alguns dias nessas buscas…

http://www.visiteurope.com/ccm/portal/?nav_cat=128&lang=pt_BR

http://www.rotas.xl.pt/0804/460.shtml (destinos diferentes)

http://www.eurotrip.com/

http://www.mochileiros.com/viewforum.php?f=13

http://www.voudemochila.com.br/

http://www.wilsonjuniorparisparapaoduro.blogspot.com/

http://www.destinoalemanha.com/

http://www.revistaturismo.com.br/materiasespeciais/dicaseuropa.html

Orkut. Se querem de verdade saber, tenho dois motivos para ter retomado minha conta no Orkut: comunidades sobre viagens e encontrar amigos perdidos (também para fuçar na vida dos outros, mas isso é segredo). Vamos agora pra Noronha e fizemos uma programação supimpa usando uma única comunidade. Demorei uma semana pra conseguir ler os fórums mais pertinentes e reunir as informações, mas valeu a pena. Principalmente as comunidades de pessoas que moram no local, pois são as que mais conhecem as roubadas e “qualé a boa”. Vai lá!

Europa – http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=780651

Europa – http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=71996

Alemanha – http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=61684

Suiça – http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=112851

Inglaterra – http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=450788

França – http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=182774

Itália – http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=1303848

Espanha – http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=4782451

Portugal – http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=204940

2) Passaporte, visto e seguro internacional

Destino(s) definido(s) é hora de cuidar da parte, sem dúvida, mais importante da viagem: a documentação necessária.

PASSAPORTE: para viajar para a Europa, você precisa de um passaporte com validade mínima de 6 meses após a data de retorno e espaço suficiente nas folhas para alguns carimbos dos países por onde pretende passar. Tanto faz se for o passaporte novo (modelo azul) ou o antigo (modelo verde), o que importa é a validade. Mas pode acontecer de algum policial não saber da mudança do nosso padrão e questionar o “por quê” do passaporte azul. Ai é só explicar que existem atualmente os dois, mas que ambos são válidos e que o azul é devido ao bloco formado por alguns países da América Latina (Mercosul).

VISTO: quase todos países da europa não pedem nenhum visto especial de brasileiros que forem permanecer na região até, no máximo, 90 dias. Mas, como toda regra, também existem algumas exceções:Armênia, Azerbaijão (pode ser tirado no aeroporto de Baku), Belarus (consulado no Rio de Janeiro emite), Bósnia, Herzegovina (deve ser obtido em Viena), Geórgia, Macedônia, Montenegro, Rússia, Sérvia e Ucrânia.  

Mas vai aqui uma informação adicional que acabei de ler no site de “O Viajante”: “Cuidado, não é bem assim. De fato, brasileiros não precisam de visto para entrar na Itália, mas precisam sim de visto para PERMANECER na Europa por um período maior que OITO DIAS. De acordo com o tratado de Schingen (come do de Maastrich) as pessoas, mesmo turistas, que queiram permanece na Itália, Holanda, França por mais de oito dias devem se dirigir a policia local (e não no aeroporto) e solicitar o visto de turista com múltiplas entradas. Vc pode confirmar isto junto a qualquer consulado, na Holanda se chama MVV, na Itália soggiorno di turista e por ai vai. Eles usam a falta desde visto de turista quando querem deportar alguém. Morei lá quase seis anos a alguns anos atras e não era assim. (Renato Machado)”. Pra quem for para esses lugares e ficar mais do que 8 dias vale a pena checar, certo!?

SEGURO INTERNACIONAL: esse ponto é importantissímo, portanto leia com atenção as informações do link abaixo. Viajar sem seguro por economia, pode lhe render além de muita dor de cabeça um tremendo rombo no orçamento! E isso vale tanto para jovens quanto para idosos… Você nunca sabe quando vai passar aperto ou quando vai sofrer um acidente. Pense SEMPRE no pior quando for viajar, pois assim terá uma viagem muito mais segura e tranquila depois.

http://turismoevariedades.blogspot.com/search/label/seguro%20de%20viagem

Dicas de agências que vendem esses seguros:

http://www.worldplus.com.br/

http://www.travelace.com.br/

http://www.touristcard.com.br/planoassistencia_opcao2.asp

3) Como ir (meio de transporte)

Em alguns trechos dentro da europa, pode ser que o meio de transporte mais barato seja o avião e não o trem. Portanto vale a pena checar sempre o preço considerando as duas possibilidades. Mas para que valha realmente a pena os bilhetes devem ser comprados com bastante tempo de antecedência e para os trens também. Quanto antes mais barato e isso é importante marcar! Quanto tempo antes? É relativo. Aconselho com, no mínimo, duas semanas antes.

3.1) Ônibus

http://www.eurolines.com/index.php?id=113&L=0

3.2) Trem

http://espanol.raileurope.com/us/index.htm (europa, espanhol)

http://www.bahn.de/international/view/en/index.shtml (Alemanha, inglês)

http://www.tgv-europe.com/index.html (França, inglês)

http://www.ferroviedellostato.it/ferrovie/util/inglese.jsp (Itália)

http://www.nationalrail.co.uk/ (Inglaterra, inglês)

3.3) Tem também aquele passeio que é feito pela europa toda de trem, sendo que você escolhe o trecho. O preço total da viagem fica salgadinhos, mas pra quem pode pagar tá na mão:

http://portugues.eurail.com/enpt/ (português)

http://www.eurailnet.com/index.htm (inglês)

3.4) Avião

Para quem viaja de avião é importante checar o volume ou peso da bagagem que é permitido e o que se pode levar ou trazer também. Além disso é bom ficar atento com a bagagem de mão também, pois existem regras especiais relacionadas à líquidos e metais para esta também.O ideal é checar essas informações com a empresa pela qual você irá voar para não ter surpresas. Clique aqui para ler o que diz a TAM, por exemplo.

http://www.azworldairports.com/cfm/homepage.cfm (localização dos aeroportos)

http://www.skyscanner.net/de/eur/?redirecturl=1 (pechinchas)

http://www.attitudetravel.com/iceland/lowcostairlines/ (pechinchas)

http://www.fly.de/ (só em alemão)

http://www.opodo.es/viajes/vuelos/home.do?org=OPODOCOM (espanhol)

http://www.ryanair.com/site/EN/?culture=GB (inglês)

http://www9.condor.com/tcf-eu/index.jsp (inglês)

http://www.easyjet.com/PT/Reservar/index.asp (português)

http://www.germanwings.com/index.es.shtml (espanhol)

http://www.tuifly.com/de/index.html (espanhol)

3.5) Carona

Aqui tem também a possibilidade de viajar pra lá e pra cá de carona, uma situação que poucos se arriscariam no Brasil. Mas aqui o nível de aprovação e confiança é altissímo e, além do mais, se economiza muito fazendo isso. Pra quem tem interesse, seguem alguns sites da Alemanha (em Inglês também) pra quem busca “um carona” ou “uma carona” e pra quem quer se um(a):

http://www.mitfahrzentrale.de/index.php?landnr=D&lang=GB (inglês)

http://www.mitfahrgelegenheit.de/ (só em alemão)

3.6) De carro alugado

Eu aconselho! Mas apenas quando se quer conhecer algo no interior, pois nas grandes cidades ou “cartões postais” o melhor mesmo é utilizar seus pezinhos e o transporte público, principalmente na Itália. Não, o trânsito lá não é caótico. É algo pior para o qual ainda não inventaram adjetivo. Alugar um carro tem seu custo adicional, mas também seu retorno. E aqui na europa também tem outra vantagem, você pode alugar o carro com navegador via satélite, ou seja, é só saber pra onde quer ir e digitar no navegador que ele te leva. Isso te faz economizar tempo e ainda pode explorar lugares que com outro transporte seriam talvez impossíveis de conhecer, como, por exemplo, vilinhas graciosas que existem de monte por aqui. Sem falar na liberdade de ir e vir quando quiser. Isso, pra mim, é o mais importante numa viagem. Até mesmo por isso odeio excursões! Afff… Dá até coceira… (-:

Graças às distâncias relativamente curtas, os motoristas podem dirigir por diversos países em curto período de tempo ou dirigir desde o mar àté as montanhas em apenas algumas horas. Com exceção da Grã Bretanha, da Irlanda, Malta e de Chipre, o motorista dirige do lado direito em toda a Europa, exatamente como no Brasil.

A idade mínima requerida para aluguéis de carro na Europa pode variar de 18 a 25 anos, conforme o país em que o carro for alugado. Na maioria dos casos, 21 anos.

A carteira internacional de habilitação não é obrigatória no exterior, mas como traz informações em inglês e espanhol, facilita a comunicação no momento da locação e em casos de incidentes indesejados. No Brasil, representantes do “Touring Clube do Brasil” ou da “Carclube do Brasil em cada estado emitem este modelo, ou seja, não há necessidade de contratar despachante.

Embora a maioria das empresas de aluguel de carros possua representantes na Europa, o melhor é que você reserve a caranga antes de viajar. Outra sacada importante é checar o aluguel on-line, pois quase sempre rola um descontinho..

http://www.sixti.com/cgi-perl/rental/el (inglês)

http://www.europcar.pt/ (português)

http://destinia.com/aluguer-automovel/Europa (português)

http://pt.alamo.com/alamo/enpt/24/_www_alamo_com (português)

https://www.budget.com/budgetWeb/home/home.ex (inglês)

https://www.hertz.com.br/rentacar/index.jsp?bsc=t&targetPage=reservationOnHomepage.jsp (inglês)

3.7) De barco

Pra quem quer conhecer a europa de barco é importante saber quanto tempo você aguenta em estado ocioso, pois um cruzeiro só de barco tem muito tempo de ociosidade, ou seja, que você TEM que ficar no barco durante horas enquanto ele naveja de trecho a trecho. Se você adora isso e não vê a hora de fazer nada e ainda ser tratado com um rei(rainha), esse é seu lugar! Mas se você é como eu, ou seja, não consegue ficar parado e não suporta que fiquem te paparicando como se tivesse 3 anos, escolha trechos curtos ao invés de encarar um cruzeiro.

Para encontrar informações sobre passeios de barco no seu destino, digite no Google, por exemplo “Malta+passeio barco” e fuce! Com certeza irá encontrar algumas informações. É, lógico, chegando no próprio local pergunte sobre esses. Os curtos valem muito a pena e às vezes são indispensáveis! 

Mais dicas aqui!

4) Onde ficar

4.1) Albergue

Na europa tem muito albergue da juventude e de ÓTIMA qualidade. E mais, apesar de chamar “Albergue da Juventude” tem muita família com crianças pequenas que opta por estes ou até mesmo casais (com eu e o Rô). É uma ótima opção pra quem está aberto a conhecer outros “viajantes” e trocar experiências. Pra encontrar o seu clique em um dos links abaixo:

http://www.hihostels.com/web/index.es.htm (espanhol)

http://www.hostelworld.com/ (inglês)

4.2) Pousadas (Hostal)

Além dos albergues tem muitas outras opções com preços saudáveis e boa qualidade também, os chamados “Hostal”. É algo intermediário entre um hotel e um albergue.

http://www.homelidays.com/PT-Alojamento-Ferias/100_Home/Home.asp?  (português)

http://www.hostelbookers.com/join/ (inglês)

http://www.hostelsclub.com/about_art-pg-11.html (português)

http://www.booking.com/index.pt.html?sid=4f9c57d6aa83dd5aa6e2712d6f25f899 (português)

http://www.bootsnall.com/ 
(inglês)

http://www.bedbreakfasttraveler.com/ (inglês)

4.3) Casa ou Apartamento de Férias e Cabanas

E, pra quem quer passar uma temporada se sentindo em casa, tem as casas de férias ou apartamentos de férias, além das cabaninhas também. Se for ficar com mais pessoas vale muito a pena, pois pode cozinhar no próprio lugar e geralmente já tem estacionamento incluso. Show! Aconselho muito para casais e famílias.

http://www.feriendomizile-online.com/en/home/?gclid=CNXptbmJv5ICFSHkXgodDBUxXA (inglês)

http://www.worldwideholidayhouse.com/dir/po/Europa/

http://www.aluguer-ferias.com.pt/europa/

http://www.holidaylettings.co.uk/search.asp (inglês)

4.3) Troca de Casa nas férias

A Troca de Casa é uma alternativa de férias em que duas famílias aceitam trocar de casas… “Você fica em minha casa enquanto eu fico na sua.” É algo realmente alternativo que mais de 250mil pessoas no mundo fazem todos os anos para passarem as férias, mas no Brasil este turismo ainda é pouco conhecido. Por que será! Bá! Eu acho “interessante”, mas ainda não decidi se faria ou não… se um dia for, podem ter certeza, vou registrar (se sobreviver, claro)!

http://www.homeforexchange.com/ (inglês)

http://www.trocacasa.com/?gclid=CKDM8-uJv5ICFQUOuwodpFJPYQ (português)

http://www.inforquali.com/intervac/ (português)

4.4) Camping

Essa escolha vai depender da época em que você pretende viajar e pra qual região vai. São poucos os campings que permanecem abertos o ano todo (de setembro até a Páscoa muitos fecham), talvez os campings do sul da Europa permaneçam abertos. Acampar no mato é ilegal em alguns países, permitido em outros.

* Grã-Bretanha: http://www.ukcampsite.co.uk/

* França: http://www.gaf.tm.fr/es/index.php (espanhol)

* Europa em geral:

http://www.interhike.com/camping.html?clicktracks=topmenu

http://www.europe-camping-guide.com/?gclid=CLCdzaeNv5ICFRrlXgodNG0oXA&langpair=en|es (Inglês, mas tem opção em Espanhol)

http://www.campingclubeurope.com/

Em Munique (Alemanha) tem uma outra possibilidade, a chamada “Tenda”. É isso mesmo! É uma tenda e dentro tem espaço pra um monte de gente dormir com seus colchonetes. Bom, pelo menos foi o que eu li… Só sei que uma hospedagem super barata, alternativa e, provavelmente, inesquecível… (((-:

Olha o site: http://www.the-tent.com/

5) Chegando lá…

Primeiro ponto: aprenda o mínimo de palavras na língua local. Você só ganha com isso! Sim. O atendimento será com quase certeza especial se você disser “bom dia/boa tarde/boa noite” na língua local quando entrar no restaurante ou em qualquer estabelecimento comercial. O cara te entender em uma língua que não é a dele, não é obrigação, é educação. Então mostre sua gratidão aprendendo as palavras básicas na língua dele. Não dói nada. Tente.

Em se tratando de europa, qualquer “findimundo” terá um postinho de informação e, provavelmente, um mapinha básico da região e, quiçá, dos arredores. Sendo assim, não hesite… chegando procure o símbolo que é um “I” e siga-o. Chegando no centro de informações peça o mapinha da região, pois pelo menos assim você garante que saberá sair dali. Nesses postinhos geralmente tem também vários “folders” do que está rolando no lugar ou no que vai rolar nos próximos dias. Sempre pego tudo que vejo pela frente! Não que vá ser útil, mas se é de graça mal não faz, ué.

Se for ficar em albergue informação é o que não vai faltar para alguém que quer economizar, explorar e ainda por cima pagar pouco. O pessoal da recepção são as melhores pessoas pra te indicar algo, então aproveite. Já ouviu aquela balzaquérrima frase que diz: “Quem tem boca vai à Roma.”. Então… esqueça! Quem tem boca vai muito além de Roma! Pergunte, pois perguntar, como diria sua avó, não ofende.

Atenção! Europa e paraíso são coisas distintas, portanto fique atento às roubadas. Criminalidade existe em todo lugar, só muda a intensidade, forma e local. Portanto, todo cuidado é pouco sempre. Não, não é nada comparado à Brasil, mas mesmo assim é bom não abusar da sorte e procurar se informar dos locais menos seguros e de possíveis “enroladores” no comércio ou coisa e tal. Resumo: estar na europa não é estar imune ao que é intrínseco ao ser humano. (ponto)

Ser alternativo exige também cuidados, principalmente com a comida de restaurantes/botecos mais em conta. Vale a pena pagar um pouco mais pra garantir o sucesso e a continuidade da caminhada, certo!? Fiquem atentos, quando for possível, no nível de higiene do local. Isso deve ser sim ponto decisivo!

Sempre entre no país de destino, quando possível, já com um pouco de moeda local. Isso é mais para segurança, pois num aperto pode precisar. Conte sempre com os imprevistos.

Agora um conselho muito importante: vá além da arquitetura e paisagens locais. Procure entrar de verdade na cultura de cada povo, fique atento às pessoas locais, vá aos lugares onde os locais frequentam pra poder “conhecer” o estilo de vida e até mesmo, quando possível, o que essas pessoas pensam. Isso é o mais rico de uma viagem! Não perca tempo tentando somente decifrar se os prédios são no estilo gótico, renascentista ou medieval. Isso, na minha opinião, é o menos importante. O mais importante são e serão sempre as pessoas, em qualquer lugar do mundo que você vá. É é através do que elas pensam que você poderá expandir seu horizonte.

“… Hoje entendo bem meu pai. Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou tv. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar do calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”.  (“Mar sem fim”- Amyr Klink)

Ah… saindo da europa é importante saber como obter o benefício do TAX FREE, um reembolso sobre o valor de suas compras garantido por lei. Para obtê-lo não esqueça de solicitar sempre a nota fiscal e o formulário TAX FREE na própria loja onde adquirir alguma mercadoria, ok!? Leia mais aqui!

Dicas de lugares pra visitar? Leia os posts da categoria Explorando a Europa”.

Dúvidas? Sugestões? Elogios? Deixe seu comentário aqui!

Hasta la vista!!!

[pinit count="vertical"]

11 Comentários para "Explorando a Europa – Dicas de Viagem"

  1. Olá,

    Fiquei muito feliz de ver nesta sua postagem uma referência ao meu blog Turismo & Variedades.
    Quando eu pensei em montar este blog, era meu intuito ajudar as pessoas a viajar cada vez mais e melhor e demonstrações como essa me deixam realizado de verdade com meu trabalho.
    Desde já meu muito obrigado por sua visita e volte sempre que desejar!

  2. Artur disse:

    Dicas fantasticas, bem escritas e organizadas =)

    Parabens e muito obrigado

  3. Alex Maia disse:

    Parabéns,
    Está ótimo, aqui tem realmente informações para qualquer pessoa que se interessa em fazer uma viagem pela Europa, só tenho a agradeçer.
    E obrigado!

  4. elza disse:

    Gostaria de lvar 02 garrafas de Pinga 51 para França. Gostaria de saber se é permitido?

    Elza

  5. Adriana disse:

    Olá
    muito legal o blog de vocês…

    eu tenho 19 anos e estou pensando em viajar ano que vem (até lá terei terminado meu curso de inglês)
    gostaria de pedir algumas dicas pq eu simplesmente não tenho idéia de absolutamente nada: para onde ir, quanto dinheiro preciso ter (pq não disponho de muito), o que fazer, quem procurar para me informar, o que preciso saber e fazer antes de viajar, enfim, nada!!!

    • Maira disse:

      Oi Adriana,

      na pagina “Quem sou eu” tem meus contatos. Me mande um email com o que quer saber e no que eu puder te ajudo sim, tá!? Bjks!

  6. Adriana disse:

    Obrigada pelas dicas!

  7. Silvana Marcélia Martins Costa Vale disse:

    Muito boas as dicas e sugestões. Adorei pois estou indo para a Europa em maio/2011 pela primeira vez e sempre pinta aquela insegurança. E com certeza vou seguir os seus conselhos e se tiver mais dicas me envie por favor.

  8. Ana Catarina disse:

    Achei muito produtivo o seu Blog – vou viajar para MADRI/EGITO/ISRAEL em março/2011
    :oops:

  9. Igor disse:

    Cara! vc deveria receber uma medalha por isso! Parabéns!!! E mt obrigado!

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório