Cursos

Fim do Curso de Alemao – É só o começo…

 

Hoje terminei (antes que ele terminasse comigo) o curso de alemão. Exigiu de mim todas sinapses possíveis e muito mais, mas … VALEU A PENA !!!

Esse curso é oferecido por uma escola particular chamada IFA aqui em Stuttgart (www.ifa.de) – Alemanha. É um ano de curso intensivo, o que implica em estudar todos os dias da semana, 4 horas por dia. São ao todo 5 módulos e para passar de um nível para outro é OBRIGATÓRIO realizar testes que comprovem a habilidade adquirida. Nos primeiros 3 módulos (básico) são dois dias de prova: redação, gramática, compreensão de texto e conversação. Já nos dois últimos módulos (avançado) são três dias de prova: redação, compreensão auditiva, compreensão de texto, gramática e conversação. Além de tudo isso, a partir do 2 nível é obrigatória a apresentação de uma palestra em alemão em, no mínimo, 30 minutos. No último nível o bicho pega, pois trabalhamos diariamente com temas sócio-economicos e nossa palestra precisa obrigatoriamente ser relativa à estes assuntos, o que implica em necessariamente trabalhar com gráficos o tempo todo e aprender a descrevê-los. Em português faço isso tranquilamente, aliás, adoro gráficos, mas em alemão…afff… só por “Goethe”…

O curso, na verdade, exige muito mais do que 4 horas por dia, pois no começo, principalmente, é necessário que se gaste mais 3 horas em casa para fazer exercícios e reforçar o que aprendeu no dia. Cheguei uma semana atrasada e senti que não conseguiria me equiparar com o grupo. Chorava dia sim e dia também! O Rodrigo teve muita paciência pra me ajudar e pra não pirar de tanto que eu chorava e dizia que não conseguiria. Depois de estudar loucamente TODOS os dias consegui me sentir melhor e, com a formação de novas amizades,também melhorou muito. Mas nos dois últimos níveis virei uma preguiçosa de marca maior, pois praticamente não estudava nada em casa. No último então me arrastei dia após dia para a aula. É uma situação complicada, pois embora eu saiba que ainda tenho muito pra aprender, já consigo me virar com o que sei até agora e isso traz um certo comodismo. Além disso, estou de verdade cansada e me parece que não absorvo mais nada que deveria aprender durante as aulas. Simplesmente não tem mais espaço na minha “caixa-preta”. 

O que me ajudou muito no aprendizado foi assistir TV (mesmo que a maioria dos programas não me agradem) e me encontrar um dia por semana à noite com um grupinho de amigas do curso. Essa foi a melhor parte! Cada encontro íamos a um lugar diferente e falávamos sobre tudo e sobre todos. Nos sentíamos livres pra cometer erros e prontas para sermos corrigidas. Foi uma troca deliciosa que rendeu uma amizade de verdade, pois não só riamos absurdamente por vezes como choramos juntas também em momentos difíceis. O melhor é que através dessas amizades, pude perceber que palavras não são tão importantes para se fazer amigo… Sério! Logo no primeiro nível, sem falar alemão e arrastando no inglês, fiz 3 dessas amigas que ainda estão comigo e, sinceramente, não consigo mais me imaginar aqui sem elas… Até hoje nos faltam, lógico, palavras, mas sempre improvisamos através de gestos, desenhos, caretas e tudo que for possível mas, no fim, nos fazemos entender! É perfeito!!! Até acho que no começo era mais divertido conversar, porque precisávamos ser absurdamente criativas e descoladas, mas agora a gente se entende muito rápido e ai perde a emoção do jogo de “adivinha”… hehehe…

Bom, mas voltando ao curso (antes que eu vá parar em Jupiter)… Mesmo depois de descrever o que significa fazer um curso como esse por aqui e o que ele exige de cada um de seus estudantes, tem muita gente que acha pouco. Cansei de responder a pergunta: “O que você está fazendo agora!?”. E quando eu respondia: “Estou estudando alemão todos os dias, 4 horas por dia.”. Ouvia: “Mas só isso!!!?!?!?”.  O que eu pensava em responder nessas situações é muito simples de imaginar, não!? Com certeza não era nada educado… Mas enfim, talvez se eu não tivesse passado por isso, também pensaria que é muito pouco para se ocupar. Mas hoje eu AFIRMO: nunca fiquei tão cansada na minha vida! E olha que ralei muito em boa parte dela e nas 24 horas do dia…

O cansaço aqui é tanto físico quanto psicológico, mas com um agravante: você PRECISA aprender a se comunicar para poder se integrar na comunidade e poder realizar as coisas mais simples que existem na vida de uma pessoa, como, por exemplo, comprar um pão ou um remédio. Hoje tenho quase 30 e, quando cheguei, me sentia com 3 anos de idade. Isso te sufoca, pois não tem mais a paciência e a resignação de uma criança para poder dar os primeiros passos. É difícil aceitar que simplesmente não consegue fazer qualquer coisa sozinha, precisando sempre chamar alguém que fale alemão melhor do que você (o que nao é dificil de achar). O orgulho é o maior obstáculo que eu identifiquei no começo, mas graças a Deus identifiquei rápido e tratei de eliminar ele da minha vida. Foi o primeiro e mais importante passo que dei nesse aprendizado, podem acreditar.

Dado esse passo tudo vem mais naturalmente, apesar de sempre com dificuldade e muitas frustraçoes. Ontem mesmo fui com meu grupo e uma das professoras ao teatro. Me pergunte sobre o que era a trama… E eu respondo: não faço a menor idéia!!!! Consegui entender heroicamente quase 40% de tudo que foi apresentado, mas mesmo assim não entendi sobre o que era a bagacinha…. É ou não frustrante após um ano, pagar €11,- pra não entender bulhufas!!?!? Enfim, por mais que se estude é impossível em um ano sair satisfeita de verdade do curso, pois adulto nao tem paciência e quando o adulto é, pra piorar, muito auto-crítico, tudo fica mais difícil. Hoje sinto que estou apenas começando no alemão e, também, na Alemanha. É agora no dia-a-dia, tentando me virar sozinha de verdade com a língua e com as diferenças culturais, que vou saber até onde posso e consigo ir.

Essa experiência, como se pode perceber, traz muito mais do que apenas a proficiência numa nova língua. Tive a oportunidade de ter contato não só com alemães, mas também, e muito mais, com estrangeiros do mundo inteiro, inclusive de países ou comunidades independentes que eu nem sabia que existiam, como Papa Nova Guiné e País Basco. Como precisamos ganhar vocábulário em diversas áreas, discutimos sobre absolutamente TUDO (ao menos tentamos) e isso nos faz entrar, estando aqui na Alemanha, em cada um desses países e suas culturas. É apaixonante e excitante viver isso! É como se cada dia você estivesse em outro país e, com isso, seus valores e referencias mudam muitas vezes radicalmente. Ao mesmo tempo tive a oportunidade de mostrar um Brasil que poucos conhecem e isso, pra mim, foi muito importante. Mostrar que pensamos, que lemos, que sabemos e que não somos mais apenas um “país descoberto”, somos já “descobridores”. 

Mas nem tudo são flores… Foi muito dificil de lidar com a arrogância européia que é natural desse povo, ou seja, não os culpo por isso. Eles são criados ouvindo todos ao seu redor dizendo que são os melhores do mundo, logo agem de tal forma inconscientemente. Demorei pra adquirir esse pensamento “humanitário”, mas agora me sinto muito melhor entendendo essa postura como um fruto histórico e cultural.

Enfim, um ciclo se encerra agora, mas sei que muitos outros se iniciarão a partir deste ponto e estou pronta pra eles! Estou cansada, mas satisfeita com o resultado. Estou feliz com o término do curso pela conquista que isso representa, mas triste por não ver mais meus novos colegas com tanta frequência. Mas acima de tudo estou feliz por ter essa oportunidade e alguém com quem compartilha-la… o Rô! Sem ele, sua paciência, seu incentivo e dedicação eu não teria passado do primeiro mês.. Tenho certeza que não… Além disso agradeço à todos que me “empurraram” nos momentos que eu dizia: “Eu não aguento mais.” E, lógico, a Deus por ter me abençoado não só com a oportunidade, mas também com todas pessoas que surgiram no meio da minha caminhada até agora.

Sim, não há dúvida, é um caminho extremamente difícil, mas a recompensa é também incalculável !!! Por exemplo, agora já me sinto com 5 anos de idade!!! Pra quem chegou com 3, tá é Ó-TE-MO!!!!!!!! (((-:

Avante e delinquente!!! Se é pra viver que seja pra valer!!!!

Agora, só pra variar… fotooooooooooooosssssss!!!!

[pinit count="vertical"]

11 Comentários para "Fim do Curso de Alemao – É só o começo…"

  1. Glauce disse:

    Oi lindona!!! PARABÈNS pela conclusão do curso!!! valeu o esforço!!!
    estou esperando por vcs aqui!!!

    bjuuuu

  2. Renata disse:

    Oi Máaaa

    Parabéns pela conclusão do seu curso!!!!!
    Saudadesss e espero vocês aqui.

    Beijão

  3. Mari disse:

    O pior é que imagino a peleja que deve ter sido, as lógicas dessa língua são de pirar qualquer bom cidadão do mundo!!! Mas, o mais importante (e por isso os parabéns de coração) é ter decidido seguir e comprar essa briga até o final. Desejos de muito blábláblá aí na terrinha dos contos de fada e bjo enorme p. os dois :)

  4. Marcio disse:

    Maira, parabéns por mais este objetivo alcançado.

    Em abril estaremos aí, lhe visitando

    Beijo

  5. Rafaela disse:

    PARABÉNS MOCINHA!!!

    Se bem q, p/ mim, ñ há novidade alguma em saber q vc concluiu o curso c/ a maior facilidade… OH GAROTINHA INTELIGENTE, VIU!!!

    me liga qdo chegar aqui… quero te encontrar com milhares de novidades… quero que você venha conhecer a nossa casinha!!! E, é claro, quero conhecer o Ro… (íntima, né!?)

    saudades mega!!!

    beijos no coração

  6. Adriana disse:

    Parabens Maira..na verdade gostaria muito entrar em contato com voce…talves poderia me dar uma luz…vou me casar ,e preciso saber falar a lingua tambem,isto para min vai ser o ponto mais dificil,ja tive vizitando ai mais o mesmo que voce escreveu eu tamben senti…gostaria de entra em contato com voce,este e o meu email….dricait@hotmail.com….beijos e felicidade Adriana.

    • Maira disse:

      Oi Adriana, na página “Quem sou eu” estao meus contatos. Me add (manda uma msg me explicando quem é) ou me envia um email que tento te ajudar no que for possível, ok!? Bjks!

  7. Liliana disse:

    Olá! Encontrei este blog quando andava a pesquisar escolas na Alemanha, para aprender alemão e gostei bastante :) Parabéns!! Eu estou a pensar ir agora em Dezembro para a Alemanha de vez e tenho de aprender alemão, do zero, não sei nada! Estou ainda um pouco “confusa” porque acho que ir para um país diferente sem saber falar, ir para uma escola onde so falam alemão,não perceber nada do k me dizem, não perceber os colegas, etc… isso faz-me um pouco de confusão! Os primeiros dias já vi k são complicados nao é? E essa escola é boa? Num ano aprende-se realmente alemão? Desde já agradeço os “desabafos” e os relatos aqui do blog que me ajudam bastante :)

  8. David disse:

    oi!! tudo bem?

    to ficando viciado no seu blog!! meu to indo pra alemanha agora em dezembro vou morar com minha tia em fraiburg.. to morrendo de medo de enfrenta essa lingua lokaa!!.. ja sei fala espanhol sera que consigo me virar com espanhol lá? bjos parabens pelo blog muito bomm..
    bjos boa noite!!
    David kassio

  9. Fabricia Leal disse:

    Nossa, gostei muito do seu relato, me senti mera mortal novamente rsrsrs. Estava me sentindo incapaz de aprender alemão, com muitas dificuldades na interpretação de texto,pronuncia..etc (até tive uma pequena discussão com a professora ontem 11.12).
    Eu me sinto uma analfabeta de pai e mãe mas,lendo seu relato, sei que com um pouco mais de dedicação com os estudos melhorarei meu aprendizado.
    Abraços!
    Fabrícia.

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório