Cultura

LAMENTÁVEL – Presa no busengo e nas regras alemas

Essa é rapidinha. Hoje voltando da Uni peguei (como de costume) o ônibus que sai do lado da Uni e me leva até a estacao central de ônibus em Reutlingen. Desde que comecaram as aulas a rota desse ônibus mudou por causa de uma obra em uma rua onde ele passa e com isso comecaram também os problemas.

Hoje foi o limite. Já nao chega eu ter que andar um tantao por causa da mudanca de rota, hoje fiquei presa dentro do onibus porque alemao nao sabe ser flexivel. O busengo entrou em uma rua super estreita (que entra todo dia e nao sei como passa) e chegando no meio da rua nao dava pra passar, pois tinha dois carros parados um de cada lado, bloqueando a passagem do onibus. A motorista (sim era uma alema) parou o busao e danou a buzinar, ao mesmo tempo em que se comunicava vai radio com a garagem. Ficou (sem brincadeira) uns 2 minutos buzinando sem parar. Ai alguns passageiros decidiram descer pra ir andando, afinal dali até o ponto final a pé nao dava 10 minutos. Eu pensei em descer, mas decidi esperar mais um minutinho pra ver se a coisa andava. Nada. Decidi descer também. E foi nessa hora que fui aprisionada literalmente pela alema rabugenta. Na hora que fui descer, ela simplesmente fechou a porta na minha cara e disse que segundo as regras deles é proibido nesse tipo de situacao liberar os passageiros. Hein????? Eu fiquei puta! Quer dizer que se eu fosse descer simplesmente no próximo ponto que ficava a 200m de lá, eu nao podia e ainda tinha que esperar até 30 minutos pra seguir com todos até lá? Por causa de regras? Quem escreve uma regra dessas meu Deus? E o que passa na cabeca de alguém para cumprí-la, sabendo que é ridícula e que pode prejudicar os passageiros e que fere o direito dos passageiros de ir e vir?

Eu também nao gosto de pensar que no Brasil é o inverso, ou seja, que nao há quase regra pra nada e as poucas que existem poucos seguem. Mas também ODEIO a rigidez com as regras sao cumpridas (geralmente, mas nao sempre) aqui na Alemanha. É extremismo demais pro meu gosto! Hoje eu fiquei muuuuuuuito %&$&%!!!!

Pronto. Desabafei. ((((-:

[pinit count="vertical"]

8 Comentários para "LAMENTÁVEL – Presa no busengo e nas regras alemas"

  1. Léo Lis disse:

    É! Até te entendo, mas, estou certo de que em alguns casos tu deves ficar feliz e satisfeita com a boa conduta e inflexibilidade alemã. Ou não? Já eu, estou eternamente por aqui, entre jeitinhos, e muito jogo de cintura! Abraços!

    • Maira disse:

      Oi Léo! Como eu escrevi nao gosto nem de um e nem de outro. Odeio inflexibilidade! E aqui chega a ser, por vezes, desumano. Essa semana mesmo vi uma situacao muito triste, mas se eu for contar todas que vejo vai dar um livro. O ônibus parou no ponto e só quando a porta fechou é que uma senhorinha bem velhinha de bengala e com umas sacolas lembrou que era ali que tinha que descer. Ela teve dificuldade pra levantar e eu vi que ela queria descer e entao apertei o botao pra abrir a porta. O onibus estava parado e nao podia ir em frente porque o farol estava fechado pra ele. O motorista poderia ter aberto a porta pra senhora descer, mas ele olhou pelo retrovisor, me ouviu pedindo pra ele abrir e simplesmente ignorou! Fez a velhinha descer no outro ponto e voltar tudo a pé! Por que? Pra mim muitos motoristas usam desse “pequeno poder” pra se sentirem no comando e sao por vezes cruéis. Nao que eu NUNCA tenha vivido nada parecido no Brasil, mas posso dizer q proporcionalmente era muito menor a possibilidade disso acontecer. VÁRIAS vezes eu chego no ponto, aperto o botao pra abrir a porta e o motorista (parece q de propósito) dá uns 2 seg. e vai embora e fica me olhando pelo retrovisor lateral. EU QUERO MORRER! E isso já aconteceu inúmeras vezes! O cara tá parado e tem tempo ainda, mas nao abre a porta!

      Mas repito, nem Brasil, nem Alemanha e nem país nenhum é perfeito, mas em alguns aspectos eu preferia SIM o jeitinho brasileiro somado à solidariedade dos mesmos do que o “mundo fantástico e sistemático” dos alemaes. Se eu nao pensasse assim nao ia querer voltar pro Brasil e é (acreditem) o que mais quero após 2 anos por aqui! (((-:

  2. Didi disse:

    Ué se algumas pessoas desceram pq vc nao poderia tb…..
    Agora nao sei se trata-se de uma regra alemã ou de uma motorista alemã, pq nesse caso existe uma pequena diferença.
    Quer estudar na alemanha ? no frio ? onde tudo é certinho e tem regras ?

    Receba……..

    • Maira disse:

      Pois é… pra isso q temos amigos… pra apoiar…. hahahahahah…. Pois é, escolhe e toma! ((((-:

      Sobre eu poder descer porq os outros desceram é verdade, também pensei assim, mas a “pessoa” fechou e disse q estava distraída qdo os outros desceram. Ahhhh chicó… Mas acho q ela nao faria aquilo se nao fosse regra, a nao ser q ela nao tenha mesmo nenhum amigo. Semana q vem vou perguntar pra outro motorista se é regra… hahahahaha… vou nada… (((-:

  3. Juana disse:

    eis minha querida é isso mesmo morar naqueles países, para tudo existem regras e são que regras!Por isso adoro morar aqui, porém é muito chato ver uma gravida ou uma idosa em pé no ônibus, e os caras, ou mocinhas se fazendo de belos durmientes! Beijos

    • Maira disse:

      Oi Juanita! Pois é, mas surpeeeeeesa: aqui os jovens tb fazem isso e é até pior. Sério! Pelo menos nos transportes público q já peguei aqui até hj vi coisa pior, eles nem fingem q estao dormindo nao… ficam lá na caruda sentados nas cadeiras reservadas e sempre uma boa alma q está sentada em outra cadeira nao reservada acaba levantando. Duas vezes já vi os velhinhos cutucando os cidadaos pra levantarem pra eles e rolou até bate-boca com um véinha beeeem rabugenta…hahahah… E grávida idem! Mas o problema é ainda maior, pois eu mesma já tomei uma invertida uma vez de um véia, justamente porque ofereci meu lugar pra ela, hj penso duas vezes, ou seja, olho bem pra cara da pessoa e tento adivinhar se ela vai me dar uma bengalada ou nao. (((-: Os velhinhos aqui sao SUPER independentes e dá pra ser, pois o país tem uma estrutura muito bacana para quem é idoso ou tem problemas para se locomover, mas essa SUPER independência às vezes é tao extrema que somada à amargura de alguns faz com que eles rejeitem ajuda e nisso vc sai por ai ajudando em troca de patadas e gritos. E MAIS UMA VEZ nao estou criticando a Alemanha (ou Stuttgart), mas sim citando o que já vivi aqui. É bom lembrar sempre isso, antes q os “alemaes” de plantao entrem aqui dando voadora…. hahahaha… No Brasil temos um monte de outros problemas e nao tenho o menor problema em citar eles, mas como eu e vcs já conhecemos nao tem porq eu ficar reforcando, né!? Só falo da Alemanha aqui porq é um novo país pra mim e desconhecido por muitos de vcs, no entanto q muitos AINDA acreditam q viver aqui é estar no paraíso. Pode ser, ué! Só depende do que vc acredita q seja o paraíso. (((-:

  4. Lu disse:

    Má!! Desculpe o termo, mas “puta que pariu”!!! Eu nem sei o que eu faria de raiva se alguém não me deixasse sair do onibus hehe apesar que talvez eu só chorasse hahaha tudo é motivo ultimamente…rsrs Ela deixou uns sair, mesmo que “distraída” é justo que deixem outros sairem também.
    Alias já passei por isso no Brasil, e o motorista ouviu poucas e boas, pior que não foi nem o motorista foi o cobrador…que lá eu acho mais chatos que os motoras rsrsrs
    Mas isso não é muito diferente do Brasil, como disse já passei por isso lá, de não quererem me deixar sair também por outra porta, mesmo com o busão lotadão. Existem motoristas e motoristas né, legais e chatos, em qualquer lugar! Eu, as vezes, pego uns motoristas muito legais, outras vezes…meu Deus, tenho que me benzer antes hahaha.
    Agora isso de eles terem tempo de abrir a porta pra gente entrar, que nojo que eu tenho disso aqui! Pô sacanagem, eles tem tempo, o próximo bus geralmente demora pra vir, e eles parados, não abrem a porta, te olham com désdem e saem, que raiva! Mas fazer o que?!…
    beijoss

    • Maira disse:

      Lú… como eu disse eu sei q no Brasil isso tb pode acontecer, mas a diferenca e o q me chocou eh q a mulher disse q estava seguindo regras, jah no Brasil o cara só diz que vc nao pode descer fora do ponto principalmente, mas todas vezes q algum onibus ficava parado por causa de enchente ou acidente, o motorista liberava a galera sim. Pelo menos qdo eu estava lá em Sampa, mas no Sul eu nao duvido q seja igual aqui, afinal no Sul todo mundo é meio alemao…hahaha…Brincadeira. Mas, enfim, o que fazer? Comprar um carro? hahahahaha… Só quis registrar mesmo, mas vou continuar ficando presa no onibus e sendo ignorada na porta. Sobre a porta é bom explicar q aqui em Stuttgart é a gente que “a princípio” controla a abertura das portas tanto pelo lado de fora, quanto pelo lado de dentro, mas até um determinado tempo, passado esse tempo é o motorista que permite alguém de entrar e sair, senao vira festa…hahaha. Bjks!

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório