MBA

MBA NA ALEMANHA – Como conquistar sua vaga

Primeiro, cada caso é um caso. Esse post é apenas uma forma de dividir com vocês a minha experiência até ser aceita para fazer um MBA na Alemanha. Sei que dependendo da Universidade muita coisa pode mudar, dependendo do perfil de cada candidato, dependendo da área e etc. Entao espero que o que eu registrar aqui sirva como guia, mas nao como regra, ok!? Mas se você também já fez ou está fazendo um MBA aqui na Alemanha e tem outra história ou algo diferente aconteceu, divida com a gente!

Outra coisa que quero resssaltar antes de entrar nos detalhes “técnicos” do processo como um todo é que o que irá definir a conquista de uma vaga seja ela onde for é você se preparar muito bem, acreditar em você mesmo e ser honesto com você mesmo sempre. Parece meio esotérico, mas é a pura verdade. O sucesso nao fruto de sorte, é fruto de esforco e de saber reconhecer e alcancar oportunidades de forma consciente e decisiva. Além disso, muitas grandes conquistas acontecem depois de termos que lidar com grandes frustracoes, ou seja, pode acontecer de você nao conseguir a vaga que quer, mas isso nao quer dizer que você nao pode conseguir outras vagas em outras Unis ou até mesmo em outras áreas. Analise seu perfil antes de se decidir por um curso, pois muitas vezes nao somos honestos nas nossas escolhas e acabamos tendo que lidar frequentemente com frustracoes, simplesmente porque estamos no caminho errado. Comigo nao foi diferente, acreditem. Quando vim pra Alemanha, vim decidida a mudar de área, mas chegando aqui fiquei desesperada de ter que ficar em casa e no desespero decidi tentar uma vaga de mestrado na minha área (Enga Química). Fiz todo processo, mas sabia lá no fundo que nao estava preparada e que também nao era aquilo que eu queria. A resposta nao podia ser outra, ou seja, nao fui aceita. Sofri muito por um ou dois dias, pois aquilo feriu meu orgulho. Por outro lado, me senti aliviada de nao ter passado, pois nao queria aquilo. Mas foi só porque superei a frustracao e aprendi a entedê-la como um sinal para mudar a rota, que ajustei as velas e segui com paciência para o meu caminho de verdade.

MEU PERFIL: primeiro acho importante que vocês conhecam um pouco meu perfil antes de entrar no MBA. Pois é, linda (rs); 30 anos (agora tenho 31 e faco 32 em agosto); cheia de vida e tempo livre; casada; sem filhos; com visto de acompanhante (meu marido é brasileiro e tem contrato de trabalho na Alemanha); sem trabalho, mas a partir do momento que consegui entrar no MBA também adquiri autorizacao para trabalhar, mas optei por focar nos estudos primeiro; estudei apenas um ano e meio de alemao no IFA de forma absurdamente intensiva (antes disso nao sabia nada da língua alema) e consegui ter um resultado bom na prova de proficiência em alemao (TestDaf); já tinha estudado muito inglês no Brasil, mas nao falava bem quando vim pra cá e ai logo que terminei o curso de alemao no IFA decidi fazer um curso intensivo em Malta (ex-colônia da Inglaterra)  e com isso meu inglês se revelou e hoje falo fluentemente (embora nao perfeitamente, mas isso é apenas um mero detalhe…rs); sou formada em Enga Química no Brasil e trabalhei anoooos na área de química até vir pra cá e decidir estudar Marketing.

Isso é para vocês terem uma idéia do meu perfil como base de comparacao e até mesmo como forma de motivar vocês, uma vez que eu nao era uma “super” em nada quando decidi me inscrever no MBA que já estou terminando agora e estou já na reta final sem ter repetido nenhuma matéria e me saindo, dentro do possível, bem. (-:

PERFIL DO CURSO DE MBA QUE ESTOU CURSANDO: é um MBA com especializacao em Marketing Internacional e fica na cidade de Reutlingen (ESB Business School). É pago, mas existe a possibilidade de conseguir bolsa através do DAAD. Ele é 75% em alemao e 25% em inglês. O grupo é internacional, ou seja, a escola é obrigada a dar prioridade para estrangeiros para metade das vagas disponíveis. A duracao do período de aulas é de 3 semestres, sendo que temos aulas praticamente todos os dias, exceto sexta-feira. Nos primeiros dois semestres temos 3 semanas de aulas para cada matéria e no final de cada ciclo de 3 semanas temos um prova escrita na sexta-feira (em algumas matérias também temos que fazer apresentacoes valendo metade da nota). O terceiro semestre é um pouco diferente, pois temos que escolher apenas 5 matérias de 7 oferecidas e cada uma dura apenas 2 semanas e é tudo em inglês. No final de cada ciclo de duas semanas temos, geralmente, que entregar um relatório e fazer uma apresentacao sobre um tema pré-estabelecido. Um quarto semestre é possível, pois precisamos entregar uma tese de mestrado e geralmente os alunos acabam deixando pra fazer isso após terminar as matérias. A única desvantagem é que para fazer um quarto semestre, é preciso pagar uma taxa para continuar vinculado à Uni (hoje € 500). O estágio em uma empresa é facultativo, mas indicado. Para saber mais sobre esse curso, acesse o site que está no final do post. // Este MBA nao é um curso muito acadêmico, logo eles nao exigem que você tenha tirado as melhores notas durante a sua vida estudantil (minhas média tanto no segundo grau, quanto no terceiro estavam em torno de 7), já os mestrados mais acadêmicos escolhem sempre os alunos com as melhores notas.

ETAPAS ATÉ A ENTRADA EM UM MBA:

1) LÍNGUA – Decidir em que língua quer estudar

* 100% em inglês: se decidir por um curso em inglês, provavelmente você terá que apresentar um certificado tipo Toefl de proficiência em inglês com um pontuacao pré-definida por eles (já vi que varia de Uni pra Uni); só quem nasceu em países onde se fala inglês é que nao é obrigado a apresentar tais certificados

* 100% em alemao: nesse caso você poderia optar por apresentar ou o TestDaf ou o DSH. As notas que serao exigidas também variam de Uni pra Uni, mas em geral para o TestDaf eles pedem todas notas 4 e pro DSH acho que é 70%. Além disso, eles também aceitam um teste que é feito no Instituto Goethe, o “Zentrale Oberstufenprüfung”

* 75% em alemao e 25% em inglês: esse é o caso do MBA que faco. Tive que apresentar o TestDaf, mas apesar de ter uma das notas da prova abaixo de 4 (um 3 em redacao) eles aceitaram sem problemas. Já minha proficiência em inglês tive que comprovar em uma entrevista de 30 minutos e em uma prova escrita também de aprox. 30 minutos.

2) CURSO – Para escolher o curso ajuda muito usar o site do DAAD. Lá eles tem tudo que você precisa saber sobre estudar aqui na Alemanha. Você consegue utilizando um sistema de filtro, achar o curso que está procurando e se informar sobre este.

3) SE INFORMANDO SOBRE PRÉ-REQUISITOS E PRAZOS – A partir do momento que identificou o curso, verifique se você preenche todos os pré-requisitos para entrar neste antes de perder tempo com etapas posteriores (para MBA muitos pedem experiência profissional anterior de pelo menos 2 anos e alguns nao aceitam alunos que já tenham cursado administracao de empresas). Se observar que tem tudo o que eles pedem, entao se informe sobre os prazos para envio da documentacao

4) DOCUMENTOS A SEREM ENVIADOS (Bewerbungsunterlagen) - Tomando meu caso como exemplo, os documentos solicitados e enviados pelo correio para a Universidade foram os seguintes:

.

* Requerimento para Aceitacao (Zulassungsantrag): é um formulário onde você tem que preencher com seus dados. Para o preenchimento deste eu tive um pouco de dificuldade, pois a Universidade pede para você preencher um formulário que é usado também para cursos normais, logo tem muitos campos que nao tem que ser preenchidos por quem está se candidatando para MBA, mas eles nao dizem isso em lugar nenhum, entao mandei um email com minhas dúvidas e eles me ajudaram a saber o que nao era para preencher

* Uma cópia autenticada dos diplomas e históricos escolares do segundo e terceiro grau originais E uma cópia autenticada dos mesmo em alemao (eine beglaubigte Kopie der Hochschulzugangsberechtigung bzw. des Schulabschlusszeugnisses und eine beglaubigte Kopie des Zeugnisses über den Abschluss des Erststudiums). Algumas universidades pedem obrigatoriamente que estrangeiros facam uma conversao de notas para o sistema alemao. Para fazer isso basta entrar em contato com o Instituto para Estudantes Internacionais (ASK) e solicitar essa conversao. Você terá que enviar suas notas para eles pelo correio e eles te enviarao a conversao também pelo correio sem cobrar nada por isso. O link do ASK está no final deste post.

* Seu CV (Lebenslauf) com foto e em formato tabelado (é um padrao alemao para CV na Alemanha)

* Uma carta de motivacao (Anschreiben) que pode fazer toda a diferenca!

Além disso, tive que preencher um “Questionário” (Fragebogen) e enviá-lo junto com meu CV em pdf para um email informado por eles.

Na hora de enviar os documentos é preciso fazer tudo com capricho e cuidado. Aqui na Alemanha eles vendem uma pastinha própria para envio de “Candidaturas”, chamada “Bewerbungsmappe”. Ela vem com 3 lugares diferentes, sendo que um é pra colocar a “Carta de Motivacao”, o outro é pra colocar o CV e outro para colocar todos certificados e diplomas. Eu usei uma destas e comprei um envelope tipo de papelao, já pensando no que poderia acontecer de pior quando enviasse pelo correio. Todo cuidado é pouco nestas horas. (-:

5) PRIMEIRA RESPOSTA DA UNI (13/01/08) - Aproximadamente um mês depois que enviei todos meus documentos via correio para a Universidade, assim como o email com o tal questionário e meu CV, recebi um email da Universidade. Lembro que na hora que recebi o email fiquei até com medo de ler de tanta ansiedade. Mas era só um email me solicitando meu CV, o tal “Fragenbogen” e meus certificados por email para que eles fizessem uma pré-selecao para a próxima etapa, a entrevista. Entre o dia deste email e a possível data da entrevista restavam apenas 15 dias e foi ai que comecie a roer as unhas.

6) CONVITE PARA A ENTREVISTA (16/01/08) – Três dias depois que enviei meus documentos por email, recebi o convite oficial para a entrevista. Detalhe que a entrevista já seria no dia 22/01, ou seja, eu só tinha mais 6 dias pra me preparar.

7) ME PREPARANDO PARA A ENTREVISTA (Vorstellungespräch) – Uma entrevista na sua língua materna já dá aquele frio na barriga, certo? Agora imagina uma entrevista em duas línguas que nao sao suas línguas maternas? É, beeem complicado. Passei uma semana treinando para algo que eu nem sabia como seria. Pesquisei muito na internet dicas de entrevista para entrar em um MBA, principalmente para me familiar com as palavras em alemao e em inglês utilizadas neste contexto. Achei várias dicas e várias possíveis questoes que poderiam vir e quais poderiam ser as melhores respostas e etc. Um blablabla danado, mas que ajuda quando a gente está inseguro. Fiz uma selecao das questoes que eu achava fortemente que seriam colocadas pelos entrevistadores (sim, eram 2), considerando meu currículo, meu perfil, minha história, minhas origens e por ai vai. Peguei estas questoes e escrevi minhas possíveis respostas tanto em inglês, quanto em alemao. Depois dei uma treinada sozinha, principalmente para me acostumar com o vocabulário e depois peguei meu marido pra me entrevistar. Quatro dias antes da entrevista ele chegava do trabalho, a gente tomava café juntos e partia pra entrevista. Sim, foram quatro dias e por noite treinávamos umas 2-3 vezes. Me ajudou a ficar mais segura e a ganhar mais auto-confianca, por mais que eu soubesse que viriam muitas perguntas nao esperadas.

8 ) RECONHECENDO O TERRITÓRIO – Um dia antes da entrevista, fui eu e meu marido até o local. Queríamos evitar surpresas no dia da entrevista e por isso preferimos ir antes pra conhecer bem a regiao e saber exatamente em qual prédio eu deveria ir e etc. Indico isso fortemente, principalmente pra quem for utilizar transporte público. Faca o planejamento sempre considerando chegar, no mínimo, 1 hora antes.

9) DIA DA ENTREVISTA – Lógico que fui gatinha, mas uma gatinha bem conservadora, ou seja, sem decotes ou cores fortes. Aliás, eu geralmente faco isso até mesmo em dias que tenho que fazer apresentacoes para um público repleto de homens. Prefiro usar uma roupa discreta para que eles foquem na minha inteligência, pois é nela que está meu valor. Cheguei aproximadamente 40 minutos antes no local, porém numa “nervosia” absurda, afinal eu queria muito aquela vaga. Fiquei na frente da sala onde seria a reuniao, aguardando até que alguém me chamasse. Uma mulher muito simpática veio ao meu encontro e perguntou: “Frau Engelmann?”, eu disse “Ja” e entao ela me convidou para entrar na sala, sendo que logo depois me extendeu a mao para me cumprimentar. Na porta estava o outro entrevistador já posicionado para me recepcionar também já com a mao extendida. Eu, para quebrar o gelo, já fui entrando dizendo que estava muito frio lá fora e ai o entrevistador falou que devia estar frio mesmo para alguém que vinha do Brasil e blablabla. Ele era italiano e ela alema mesmo. Ele um professor com o qual tive aula de “Relacoes Interculturais” e ela a coordenadora do curso. Muitas das perguntas estavam de acordo com minhas expectativas, outras nem tanto, mas no geral hoje posso dizer que estava sim bem preparada. Foi bem complicado lidar com as mudancas bruscas de inglês para alemao, mas acho que porque tinha treinado isso também, me sai bem. Tiveram assuntos variados e o italiano me irritou um pouco com seu senso de humor exagerado quando falava sobre o Brasil e tudo mais. Mas mantive a calma e respondi tudo de forma séria quando achava que tinha que impor respeito, independe da minha vaga depender da avaliacao dele também. Já a coordenadora foi sensacional e inclusive pediu para ele parar com as brincadeiras desagradáveis. Hoje, nao sei por que, tenho a impressao de que tudo aquilo foi feito de caso pensado, pra me testar mesmo. Pra ver como eu lido com situacoes desconcertantes e até mesmo irritantes. O italiano também testou minha capacidade de defender meu ponto de vista, me questionando sobre a situacao econômica do Brasil frente à crise econômica. Eu disse que a situacao estava melhor do que na Alemanha, o que todo mundo sabia. Ai ele ironicamente me perguntou: “Você quer dizer que o Brasil está melhor que a Alemanha?”. Foi entao que eu disse: “Nao. Estou dizendo que o Brasil está sendo menos influenciado pela crise econômica atual do que a Alemanha, uma vez que nao somos tao dependentes de relacoes econômicas internacionais como vocês.” E, na minha cabeca rolava um: “Chuuuuupa!” (((-: Depois de meia hora de entrevista, já estávamos nos aproximando do final, foi entao que me fizeram uma última e, eu diria, decisiva pergunta: “Por que você acha que nós devemos te escolher para preencher um vaga neste MBA?”. Essa é uma pergunta típica e sua resposta pode definir o jogo, entao esteja SEMPRE preparado para ser autêntico. O que eu respondi? Eu disse com a maior tranquilidade: “Simplesmente porque eu quero muito esta vaga e se nao me aceitarem para este semestre vao ter que me entrevistar outras vezes, pois vou continuar me inscrevendo até conseguir.” A expressao deles diante da minha resposta foi interessante, ficaram com cara de “Nao é que ela disse isso mesmo?” (rs). Por fim, me agradeceram e me perguntaram se eu tinha mais alguma dúvida. Eu tinha e eu estava tao descrente de ter conseguido a vaga depois daquela entrevista que mais parecia uma tortura do italiano pra cima de mim que sem a menor vergonha, disse: “Sim, eu gostaria de saber sinceramente quais sao as minhas reais chances de conseguir uma vaga nesse MBA”. Foi entao que os dois deram um sorrisinho maroto um para o outro e me pediram para sair e aguardar uns 5 minutinhos para eles preencherem minha avaliacao, podendo assim me dizer quais seriam minhas chances. Sai da sala pensando: “Maira, tu é louca e impaciente!”. Depois de uns 3 minutos me chamaram, me sentei e a coordenadora disse: “Nós achamos que você tem alguns pontos fracos, mas que nao sao tao críticos e podem ser melhorados durante o curso. E a média da sua avaliacao após essa entrevista está acima da média geral que temos até o momento, entao já podemos dizer que você foi aceita” (Sie haben die Zulassung). Na época eu nao estava muito certa se “Zulassung” era realmente “Aceitacao” e apesar da quase certeza, fiquei feliz, mas ainda duvidava um pouco que aquilo poderia ser verdade. Depois da entrevista e da ótima notícia me encaminharam para outro professor que iria me aplicar a prova escrita de inglês. Eles me explicaram que aquilo era só para preencher o protocolo mesmo, que o resultado da minha prova nao influenciaria a decisao deles em relacao à minha vaga no curso. Fiz a prova em aprox. 30 minutos, entreguei e fui embora. O Rô ficou me esperando no carro esse tempo todo tadinho. Entrei já perguntando se “Zulassung” era mesmo aceitacao e ele disse que sim. Nos abracamos e chorei muito de tanta alegria por aquela conquista, mas só comemorei de verdade quando recebi todos documentos (inclusive meu número de matrícula) pelo correio. (((-:

É isso. Vaga conquistada e meus desafios estavam apenas comecando. Em breve vou escrever sobre os primeiros passos após a conquista da vaga e dicas de sobrevivência (rs). Aguardem!

Alguns links úteis para todo esse processo:

- Conversao de notas para o sistema alemao: http://www.htwg-konstanz.de/Institute-for-International-St.296.0.html

- Busca de cursos e auxílio para quem estudar na Alemanha: http://rio.daad.de/ (em português, mas nao tao completo)/ http://www.daad.de/en/index.html (em inglês e alemao, bem completo)

- Teste de Proficiência em Alemao TestDaf: http://www.testdaf.de/index.php

- Teste de Proficiência em Alemao DSH: http://www.dsh-termin.de/ 

- Teste de Proficiência em Alemao ZOP Goethe:  http://www.goethe.de/Ins/de/prf/zop/deindex.htm

- Dicas para fazer CV e “Carta de Apresentacao” na Alemanha (em alemao): http://www.bewerbung-tipps.com/ , http://www.planet-beruf.de/Bewerbungstraining.9.0.html , http://www.bewerbung.de/,

- Site ESB Business of School: http://www.esb-reutlingen.de/en/studiengaenge/master/mba-international-management-full-time.html

[pinit count="vertical"]

24 Comentários para "MBA NA ALEMANHA – Como conquistar sua vaga"

  1. mary disse:

    Oie! Também tive uns atritos com um alemão: que saco eles acharem que toda brasileira é put…! Bjos

  2. Maira disse:

    É Mary, isso realmente é um tema complexo, mas é nosso papel (das “meninas de família”) mudar essa imagem ou pelo menos deixar claro que muitas brasileiras vem pra cá buscando sonhos sem a necessidade de se prostituir para alcancá-los. Como disse é um tema complexo, mas um dia vou fazer uma pesquisa bacana e colocar ele aqui pra gente discutir nos baseando em fatos e números. Bjks!

  3. Neide Lourenço disse:

    Parabens Maira, eu te admiro muito!!

    Bjus

  4. Haline disse:

    Nossa, fiquei com frio na barriga ao ler o relato. Eu estaria desesperada com todo esse processo se fosse no Brasil, aqui então, e em 2 línguas! Parabéns! Vc é guerreira!
    Bjos

  5. Maira disse:

    @Neide: obrigada pelo carinho e admiracao! Isso dá um “up” que você nao tem idéia…rs…

    @Haline: sabe que toda vez que releio meu relato tb ainda sinto frio na barriga? Sei lá, tem horas q acho q sou possuída por algo muito mais forte que eu e que me empurra pra frente, até mesmo qdo eu queria mesmo era ficar quietinha…rs… acho q é a vontade de ser feliz e de me sentir realizada q faz isso… nao me deixa desistir e nem tampouco aceitar migalhas. Mas acredito q essa forca interna todos nós somos capazes de criar, basta querer de verdade ser feliz! (-:

  6. juana disse:

    Maira querida nossa como você é boa, não, ótima, você não somente é bela por fora, também por dentro e como, há tantas pessoas egoístas, não compartilham tais expeiências não dão as dicas, não fazem nada para colaborar, insentivar os amigos, enfim, você está ahi, coloca a disposição tudo, não aproveita quem não quer e lembro um dia me falaste “vc não é para ficar num laboratório fechado entre 4 paredes”, tinhas razão, amo ser professora de química e acabei de fechar contrato com a Paulo e Souza, vou lecionar na ETEC, no curso de farmácia, nossa estou muito feliz….beijinhos

    • Maira disse:

      @Juanita: eita essa “mae 2a” me elogia q eu até acredito, viu (rs)!? Nossa Juanita o q mais me tocou na sua msg foi ter lembrado do q te disse qdo trabalhavamos juntas… sei lá, é bom saber que eu segui em frente me baseando naquilo q sempre acreditei e é bom “me ler” de novo através das suas lembrancas pra saber q de alguma forma estou conseguindo fazer o q sonhava: dividir generosamente tudo q a vida tem me ensinado. (-: Nossa amei a novidade do seu contrato! Você merece minha professora perua preferida…ops.. peruana… hahahaha… Saudades! Bjks!

  7. Flávia disse:

    e Parabéns, vaga merecida.. mas que trabalhãao dá estudar aí hein!!

  8. Glau disse:

    Parabéns Amigona (guerreira)!!!

    Vc é d++++++!!!

    bjuu

    Glau

  9. Patricia Sack disse:

    Oi, Maira!
    O que seria da vida sem o frio na barriga ?!?
    Que vc tenha sempre muitos frios na barriga e dedos pra teclar e compartilhar…
    Isso sim e que e viver DE VERDADE!!!
    Bj

    PS: fiquei sem vergonha! nao consigo ler um post sem mandar um alo! Sair do casulo e muito bom!!!

    • Maira disse:

      @ Patricia: pois é, AMO esse friozinho na barriga! Amo tanto q qdo minha vida estava meio parada ai no Br eu corria pro Playcenter…rsrs… Tô adorando te ver fora do casulo, viu!? É sempre bom ter alguém trazendo energias boas por aqui… (-: Bjks!

  10. Sandra disse:

    Oi Maira,
    Fico feliz de ter contribuído para o seu sucesso, te ajudando na confeccao da carta de apresentacao e do seu currículo em alemao. E olha que vou passar a oferecer ativamente este servico! :-)
    Um beijo,
    Snadra

    • Maira disse:

      @Sandra: com certeza você, ou melhor, a carta de motivacao que escreveu pra mim aumentou bastante as minhas chances de ser chamada para a entrevista (os outros motivos sao meu talento nato e meu sobrenome que é “nobrissíssímo”…rsrsrs) e te agradeco eternamente por isso, até porque na época me dei bem e peguei o servico “for free”… rsrsrs… Mas agora sério, sem dúvida vou te indicar sempre q alguém me perguntar! Se depender de mim seus negócios vao crescer mais rápido do q a economia chinesa! Bjks!

  11. Fabio disse:

    Maira, ótimas dicas, ótimo relato! Parabéns pela coragem e pela disposição em enfrentar a burocracia para concretizar seus sonhos. Quem não arrisca, não petisca, não é verdade?

    Gostei tanto do seu blog (vi o link não mais onde) que estou “linkando” para ele no meu recém-criado blog em alemão, “Der brasilianische Übersetzer” (www.brasilien-uebersetzer.de).

    Sucesso!

  12. Regina disse:

    Maira, este é meu primeiro comentário aqui. Seu blog é ótimo e este post está super mega esclarecedor. :)
    Parabéns por suas conquistas!
    Gostaria de tirar uma dúvida. Os cursos de especialização na Alemanha são na maioria pagos?
    Vi um CD que minha professora pegou no Instituto Goethe, sobre estudar na Alemanha e me assustei com os preços… € 10000 Euros anuais, complicado né?
    Obrigada e sucesso sempre :)

    • Maira disse:

      Oi Regina, primeiro obrigada pelos elogios e pelo apoio! Agora esclarecendo sua dúvida: sim, na maioria os cursos de especializacao sao pagos, mas os precos variam bastante. Cada caso é um caso. Em universidades privadas e programas de MBA na Alemanha um curso inteiro custa em média € 17000 (geralmente dura entre 3 e 4 semestres). Já na europa esse custo pode variar de € 5000 (Universität des Saarlandes) até € 60000 (London Business School). É possível conseguir bolsas através do DAAD (citado no post), mas você precisa se inscrever enquanto ainda está no Brasil. Enfim, fácil nao é e barato muito menos, mas dependendo dos seus planos e da sua situacao é sim um ótimo investimento quando pensa nas possibilidades de retorno. (-: Bjks e sucesso pra nós!

  13. Lu disse:

    Oi! rsrs
    bah mulher eu to vendo todo o processo que eu preciso pra entrar num mestrado que almejo, e olha só de ver as exigencias eu penso: não vou conseguir, é muita coisa, nao vai dar tempo…e bla bla bla de negatividade. Mas tu me conhece rsrs não consigo desistir mesmo que eu ache dificil beirando o impossivel, então to tentando aos poucos, e isso inclue estudar muito pra algumas provas também, tanto de idiomas quando conhecimentos especificos da area. Mas sei que se eu conseguir vou me sentir muito bem! Pq realmente pra conseguir tem que querer muito, senão da vontade de desistir antes mesmo de começar. E olha, acho que não tem nada melhor depois de conseguir, de rever tudo que tu precisou fazer e dizer: consegui!
    bjss :) )

  14. Fernandez Gomes disse:

    Bom dia, eu tenho uma dúvida e acho que você é a pessoa certa para responder…
    Tenho planos de fazer um Mestrado e gostaria de saber como você fez para converter suas notas brasileiras para o sistema Alemão (ou americano) Alguns mestrados que eu vejo pedem GPA… mas não achei nenhum lugar que falasse como fazer a conversão…
    Muito obrigado,

  15. Caio André disse:

    Olá boa tarde! li uma boa parte do blog. Muito bom mesmo… bom estou procurando algum MBA a “Pós” em Consultoria Industrial, será que tu poderia me ajudar quanto a instituto ou cidade que possa ter? estou indo em julho do ano que vem para lá. Obrigado!!! Abraços!

  16. Michele disse:

    Uau, adorei seu depoimento. Eu estou terminando o curso de alem?o e em seguida irei me candidatar para o MBA International Business, em Reutlingen. Ler sua experiência me animou mais, sei que não é fácil conseguir uma vaga lá. Como você fez, precisarei treinar muito antes da entrevista tbm porque fiz um curso de inglês de 6 meses e agora alemão… 2 idiomas em seguida causam confusão muitas vezes, rs. Ah, se vc pudesse me enviar sua carta de motivação eu eu usar (junto com as que já peguei na internet) como base, eu ficaria muito agradecia. Como vc disse, essa carta pode fazer muita diferença e quero pesquisar/ler bastante para formular uma ótima. Parabéns pelo blog!!! E muitooo obrigada pelos links mencionados. Um abraço

  17. Michele disse:

    Oi, Maira, primeiro muitooo obrigada por ter compartilhado essa conquista da sua vida conosco. Recebi hoje o convite para a entrevista na ESB e fiquei tao nervosa… um frio na barriga e, claro, um certo orgulho por ter sido chamada. Mas agora eh que vira a parte mais importante e decisiva. Tenho medo da parte em ingles. Vc poderia me dizer mais ou menos como foi a prova escrita em ingles para que eu me prepare com alguma nocao do que me aguarda, rs. Se lembrar mais ou menos as perguntas tbm agradeceria… Continue tendo otimas conquistas e sucesso. Um abraco

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório