MBA

MBA – "Wirtschaftsrecht" (Direito)

Wirtschaftsrecht

Acabou (por enquanto) o pesadelo. Só nao foi pior porque o professor era simplesmente o MÁXIMO. Eu sempre imaginei que estudar direito (seja em qual lingua for) deveria ser um tédio, mas mudei completamente de opiniao.

Sim, nao entendi quase nada durante as aulas, mas que eu me diverti, ahhhh me diverti mesmo. Nunca ri tanto em uma aula, como ri nas minhas aulas de direito. Tá, talvez estava rindo de desespero, mas enfim. (((-:

Durante as aulas fiquei em evidência e nao foi só porque sou um pitelzinho, mas porque sou brasileira. Pois é, em se tratando de tratados internacionais de comércio, o Brasil muitas vezes é o “do contra”. Tem o tratado internacional “United Nations Convention on Contracts for the International Sale of Goods (CISG)” que regulamenta atividades de importacao/exportacao entre os países membros e, o Brasil, Portugal, países africanos e Inglaterra sao alguns dos países que nao fazem parte. Ai é lógico que o professor ficava toda hora falando do Brasil, olhando pra mim e fazendo graca. Além disso, ele veio também com outra piadinha relacionada à nossa cultura sobre a pontualidade. Me perguntou quanto tempo de atraso é tolerado em um encontro no Brasil e eu disse que em SP meia hora de atraso é normal para um encontro informal. Depois ele ficou falando para os meninos nao esquecerem disso quando forem sair com brasileiras, é mole? Bom, mas pelo menos isso é verdade na maioria dos casos. (((-:

Ontem foi a prova, após 3 semanas lá estava eu com meu “Gesetzbuch” (Código Penal) todinho em alemao e todinho carnavalesco. Cheio de papéis coloridos marcando as páginas onde estavam as leis relacionadas à tópicos estudados. Sim, além dos papéis tinham váááárias observacoes minhas escritas no livro sagrado, pois afinal sou humana, né?

DSCN3193

Cheguei lá com aquela sensacao básica que sempre tenho antes de provas e apresentacos: vontade de ir ao banheiro. Entenderam, né? É desesperador, mas (gracas à Deus) controlável. Sentei de cara pro gol, ou seja, pro professor. Sim, sempre faco isso, pois assim ninguém pode dizer que a brasileirinha passou só porque provavelmente colou. Penso em tudo e sei que o preconceito existe, logo se eu puder nao alimentá-lo, melhor pra mim. Pois é, passei em todas matérias até agora e eles e eu sabemos que EU passei. (((-:

Pois bem, recebi a prova e na primeira questao me deu pânico. Sei lá. Sempre dá em alemao. Você fica meio desesperado, pois sabe que 3 horas de prova para os alemaes significa 1 hora pra você, pois você demora muito mais pra entender qualquer coisa ou pra encontrar qualquer lei que seja. Depois de 5 minutos já comecei a rabiscar a prova. Depois de 15 minutos o alarme de incêndio disparou no prédio. É mole? Ficamos lá, um olhando pra cara do outro por um minuto, até que o professor nos pediu pra deixar nossas coisas na sala e irmos (por questao de seguranca) todos pra fora do prédio (um puta frio!!!!). Ficamos aprox. 15 minutos lá fora, conversando sobre coisas triviais como, por ex., a resposta da questao 1 e 2, pois quase ninguém tinha lido ainda as 2 últimas. (((-:

O alarme continuou apitando e a secretária veio falar pra gente que algum peao que estava arrumando alguma coisa de tubulacao ou sei lá o que no prédio, acionou o alarme sem querer. Jacú! E pior, pra desacionar nao é tao simples e rápido, ou seja, nao havia a menor previsao de quando aquele apito insuportável ia acabar.

Eis que o professor pede para todos voltarem pra sala. O apito gritando e eu já ficando irritada. Entao o professor comecou a nos propor algumas coisas gritando, pois o apito estava MUITO alto. Eu nao tinha ouvido nada, mas de repente o apito parou. Ufa! E foi entao que o professor nos deu duas opcoes e uma noticia ruim. Disse que poderíamos decidir ir embora e fazer a prova em outro dia ou poderiamos continuar fazendo a prova, mas que uma banca examinadora vai decidir sobre a validade dessa ou nao, uma vez que tivemos tempo de “trocar informacoes”, o que nao é lá muito permitido nessas situacoes. Lógico que ninguém desistiu de fazer a prova e continuamos todos ali, suando a camisa.

Se eu fui bem? Como sempre, nao faco a menor ideia, mas sai TAO FELIZ da prova! Sai rindo sozinha e pensando: “Meu Deus eu entendi tudo que foi perguntado!!!!”. Isso mesmo, se eu errei, errei consciente ou errei porque nao entendi as leis mesmo. Se é difícil? Bom, já leram as leias brasileiras? Pois é, já nao é nada fácil entender, agora imagina isso em alemao. Nao consegue imaginar? Entao segura essa:

“§439 Absatz 3 – Der Verkäufer kann die vom Käufer gewählte Art der Nacherfüllung unbeschadet des §275 Abs. 2 und 3 verweigern, wenn sie nur mit unverhältnismäßigen Kosten möglich ist. Dabei sind insbesondere der Wert der Sache in mangelfreiem Zustand, die Bedeutung des Mangels und die Frage zu berücksichtigen, ob aud die andere Art der Nacherfüllung ohne erhebliche Nachteile für den Käufer zurückgegriffen werden könnte. Der Anspruch des Käufers beschränkt sich in diesem Fall auf die andere Art der Nacherfüllung; das Recht des Verkäufers, auch diese unter der Voraussetzungen des Satzes 1 zu verweigern, bleibt unberührt.”

Enfim, mais uma prova feita. Mais um passo adiante. Mais um motivo pra dizer: EU CONSEGUI!!!!

E atencao, agora tô ninja nas leis, entao fiquem mais espertos comigo, porque bobeou tô processando. (((-:

[pinit count="vertical"]

8 Comentários para "MBA – "Wirtschaftsrecht" (Direito)"

  1. Sandra disse:

    E olha que tem muito alemao que nao entende de lei! É um linguajar muito específico que exige muita concentracao, mas como vc mostrou (e eu consigo mostrar muitas vezes também, no caso de leis trabalhistas), nao é impossível de ser entendido e, melhor, dominado. Que bom que se saiu bem na prova. Continuo na torcida por vc. :)
    Um beijo e boa semana,
    Sandra

  2. Rodrigo disse:

    parabéns Má

    Beijos

    Gobbo

  3. Patricia disse:

    Parabens Maira, tinha certeza que voce iria conseguir passar por mais esta obstaculo… por favor me empreste todos os seus estudos e o seu codigo, ok?

    Beijos,
    Paty

  4. Maira disse:

    Sandra – Pois é, lei é dificil de entender em qquer língua, mas é só desenvolver técnicas que a coisa vai. (((-: Bjks e obrigada pela torcida!!!

    Gobbinho – Brigadú pelo apoio sempre!!! Bjks!

    Paty – Calma, eu ainda nao passei…hehehehe…mas assim que souber a nota te falo. Sobre o código, acho que nao vai rolar Paty, pois peguei ele emprestado de um amigo chinês, que pegou de uma amiga chinesa e agora tenho que devolver o bichinho. Pois é, até anotacao em chinês eu tive que entender. (((-: Mas posso pedir o contato da menina e ver se ela pode te emprestar, ok!? Brigada pela forca Paty!!! Bjks!

  5. Mi disse:

    eu sempre quis estudar direito no brasil. Na alemanha desisti da ideia pq sabia que ia ser impossivel por causa da lingua. Na faculdade tive aulas de direito tb, e sempre achava super interessante…meus codigos tb sempre eram coloridoes que nem os seus hehe Deu ate saudades agora. A unica coisa que eu odiava eram as provas…pq nao eram provas normais com perguntas e respostas, mas sim casos juridicos. Vc tinha um processo e tinha que escrever um parecer juridico…ou seja, umas 10 paginas analisando se o antrag era zulässig, e se fosse, vc tinha que analisar a provavel sentenca final…uma desgraca!!!! haha ainda bem que passei raspando! =) bjs e parabens pela prova!

    • Maira disse:

      Mi, vc queria ter estudado direito? Afff.. eu soh queria era ter amigos advogados pra poder ser defendida sem custos…hehehe… Minha prova foi exatamente como você descreveu, mas foram 4 casos jurídicos. (((-: Eu, na verdade, adorei o estilo da prova, pois é algo prático e nao aquele blablabla teórico q eu, particularmente, odeio. É MUITO difícil, mas acredite, nao é impossível. E concordo, é super interessante, mas preferia ter aprendido em português primeiro, pois ai seria menos traumático. (((-: Bjks e agora é só esperar pra ver se rolou, né!? Ufa..

  6. Liza disse:

    Ma, agora já sei a quem recorrer qdo tiver algum problema aqui. hahahahahahahaha
    Ah, acredita que meu marido tá indo pra ai amanha para uma palestra e me avisou em cima da hora entao nao consegui me programar para ir com ele, pois já tinha marcado de encontrar umas amigas do curso. Seria uma boa oportunidade para conhecer vc. Schade!
    Beijos

    • Maira disse:

      Pois é Liza, agora vacilou, tô processando…hahahaha.. coitado do meu marido, agora tudo que ele faz eu falo pra ele que segundo a lei x eu posso processá-lo por y. Ninguém merece uma pessoa leiga com poderes recentemente adquiridos dentro da própria casa…hahaha.. Que pena que acabou nao vindo com seu marido, pois essa semana tô muito tranquila e ia adorar poder te conhecer, mas enfim, a oportunidade somos nós que fazemos, né!? Mas bota um “Planung” ai na tua casa e nao deixa de chegar se seu marido vem pra cá de novo, hein!? (((-: BJks!

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório