Refletindo

Penso, logo penso e penso muito. É tanto pensamento, tantas análises, tantas reflexões que é preciso transbordar e eu transbordo em palavras. Esse é aquele espaço onde você poderá encontrar respostas, novos questionamentos, similaridades ou simplesmente algo que te diga nas entrelinhas: você merece ser feliz!

Nao lamente! Lapide…

 

Um dia queria entender as pessoas, isso, claro, me inclui. Nao consigo entender porque a gente se pune tanto, porque a gente nao consegue simplesmente viver sem se apegar à coisas que nao nos pertencem, tanto materiais quanto pessoais. A impressao que eu tenho é de quanto mais uma pessoa se apega a algo, mais o alvo se torna distante e inatingível.

Nós, através das nossas falsas ideologias e sonhos que vem de fora pra dentro, perdemos as oportunidades de agarrar o que nos é oferecido e transformar isso no melhor que pudermos. Isso porque dá muito trabalho lapidar algo que chega nas nossas maos sem forma definida e opaco. Num primeiro olhar aquilo nao tem valor, logo o abandonamos e voltamos a nos apegar ao que, apesar de irreal, brilha e já vem lapidado em nossos ideais.

Desta forma, apegados ao que nao existe e ao que nao nos foi oferecido, fechamos nosso campo de visao real e assim prolongamos por mais alguns anos ou reencarnacoes nossa eterna busca pela “profetizada” felicidade. Mas a danada nao chega e a cada passo uma frustracao ou decepcao nos acompanha, enquanto ao nosso lado a vida nos sorri e nos convida a simplesmente seguir a melodia da alma. Mas esse convite nos soa ilusao, pois mostra um horizonte de conquistas e alegrias. De verdade mesmo é a tristeza, a pobreza, a maldade humana, a inflacao, a traicao, a falta de opcao e mais tantas outras brutalidades que recebemos diariamente através da mídia e de nossos pensamentos.

Adoramos sofrer e quando recebemos a oportunidade de poder chorar e lamentar desfrutamos o maior tempo possível com isso. Mas quando temos oportunidade de sorrir, desperdicamos, pois damos atencao às pessoas que nos julgam infantis, aparecidos ou carentes por isso. Isso é facil de perceber quando nos perguntamos quantos estao de verdade do nosso lado para sorrir em nossas conquistas e boas venturas. Sabemos que sao raros. Já nos momentos tristes aparecem muitos, mas poucos que realmente querem te fazer voltar a sorrir.

Tem uma categoria de sofredores em especial que me trazem revolta. Nao eles, mas a capacidade de auto-destruicao que eles possuem. Sao pessoas que nao conseguem viver sozinhas e, que, quando perdem algo ou alguém que elegeu sua base, perdem a si mesmas. É triste ver um ser humano, um individuo, perdendo sua identidade por ter sido o que os outros esperavam por tanto tempo. Geralmente essas pessoas sao queridas e especiais, mas dedicam sua vida para agradar aos outros abdicando do que querem ou do que realmente sao e, quando cansam, se tornam melhores, se tornan elas mesmas.

Por isso espero que todos que dedicam seu tempo a preencher necessidades daqueles que estao ao seu redor um dia cansem e busquem, enfim, viver consigo mesmo. Viver com muitos é facil, mas viver sozinho e aprender a fazê-lo com sabedoria é uma dádiva, e é só através dela que podemos ser felizes. Duas pessoas  no mundo só estarao preparadas para viverem juntas, quando ambas conseguirem primeiro sobreviver sozinhas. Primeiro vem “o indivíduo” e só depois se compoem uma “sociedade” e nao o inverso.

Após quase 30 anos vejo isso claramente, talvez porque eu já tenha mais de 1/4 de século e isso cobre de mim um pouco mais de responsabilidade pelos meus minutos aqui na Terra. Nao quero mais perder, quero apenas poder enxergar. Nao quero mais sonhar, quero ter forcas pra realizar, pois toda realizacao individual pede esforco e dedicacao. Nao quero mais chorar desperdicadamente, pois sei que virao momentos onde as lagrimas realmente terao sentido. Só quero poder até meu último dia sorrir por nao ter desperdicado nem uma pedra bruta que foi me dada, pois estas após lapidadas iluminarao o meu caminho.

“O que mais busco é meu horizonte, pois nele nada há, tudo está para se criar.” By Má

[pinit count="vertical"]

2 Comentários para "Nao lamente! Lapide…"

  1. Gi disse:

    Má,

    Sabe, você é uma das mulheres mais fantastica que conheço. Rodrigo, cuida bem, pois vale mais que mil camelos, muito mais. rss
    Este texto é maravilhoso !!
    Já estou fazendo propaganda dele. rss

    Beijo !!

  2. Alessandra disse:

    Bom, não poderia ler mais este e não deixar uma mensagem de que pelo menos eu gostei.
    Nossa, se gostei! Eu amei, e serve para mim, vc não imagina quanto.
    Que texto maravilhoso.
    Um beijão no coração
    Alê

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório