Refletindo

Penso, logo penso e penso muito. É tanto pensamento, tantas análises, tantas reflexões que é preciso transbordar e eu transbordo em palavras. Esse é aquele espaço onde você poderá encontrar respostas, novos questionamentos, similaridades ou simplesmente algo que te diga nas entrelinhas: você merece ser feliz!

Nem tudo é o que parece ser…

 

Estou cansada de perceber que todos acham que estou ótima por estar sem emprego, sem dinheiro e ir morar na Alemanha por três anos sem saber nada de alemão e sem ter certeza nenhuma sobre o que me espera!

Acho que a culpa é minha… pois não paro de rir e brincar, sempre irritantemente feliz e sorridente, cheia de histórias e versões pra contar e encantar… Mas será que ninguém percebe o medo que está aqui dentro!? Será que ninguém reflete o quão difícil é deixar seu país, seu emprego, seus amigos, sua família, sua história para habitar em um mundo completamente avesso ao seu!?

Eu sei… é ESCOLHA MINHA !!! Ninguém precisa me dizer isso… mas não tornem fácil e encantado o que não é!

Vou continuar exteriorizando minha fé e minha crença de que tudo vai dar certo… de que vou me encontrar e encontrar algo que, enfim, me faça feliz nesse país tão diferente do nosso…

Ser assim é o que me faz ter força e coragem para ir além do que a maioria vai… fácil é continuar onde se está, fácil é não mudar pra não correr riscos, fácil é se acomodar com as migalhas que nos oferecem todos os dias…

Fácil seria eu continuar aqui mendigando onde morar, o que comer e quanto ganhar pra aguentar tanta falsidade, hipocrisia e egoísmo!!!!!!!! Fácil é percorrer o caminho que todos conhecem… e isso eu não quero!!!

Fácil seria continuar a ouvir todos os dias que “só o diploma salva!”, ouvir doutores dizendo asneiras e todos aplaudindo … afinal são “doutores”… Bons tempos em que doutor era uma classe composta somente de médicos! Fiquei 7 anos pleiteando um diploma de Engenheira… consegui!!!!!!! E daí??? Primeiro que nem sei se é isso que quero (ainda…), depois que o mercado está saturado e exigindo o que só famílias de primeira classe podem te dar, inglês quase sempre pra vagas que você vai atrofiar, pós simplesmente pra ter certeza que você ajudou mais aos cofres públicos e privados do que ao seu bem estar!!!!!! Isso é massificação e não educação!!!!

Desempregado??? Alguém já pensou na origem deste adjetivo dado à quem não está contribuindo para o crescimento do PIB??? Des-empregado, ou seja, um cara sem emprego, um cara sem “utilidade”…. Você se considera um desempregado? EU NÃO!!!! Sou hoje uma mulher sem funções voltadas ao enriquecimento financeiro do país!!! E nem por isso deixo de ter “utilidade” ao país!!!

Você que hoje tem emprego? Sente-se realizado? Valorizado? Vê perspectivas? Sente-se verdadeiramente útil e bem utilizado? Sua capacidade é explorada? Se suas respostas são afirmativas: PARABÉNS!!!. Considere-se a minoria brasileira e, quiçá, mundial !!!

Você que hoje é graduado, sente-se realizado? Valorizado pela sua conquista? É isso que sempre buscou? Sente-se verdadeiramente útil à sociedade? O retorno é compensador? Mais um dos poucos felizardos….

Agora quem dos felizardos que estão satisfeitos e felizes da vida não tiveram um dia que abrir mão de algo extremamente valioso e que em muitos momentos da sua conquista não sentiram um medo profundo do passo que estavam dando???? Estes sim entendem o que digo e o que sinto….

Sempre, absolutamente SEMPRE busquei minha independência pessoal e financeira. Queria sair de casa desde os 15 anos, mas só tive cacife a partir dos 24 anos e fui…. sai da casa da minha família para morar à apenas 25km em uma “casa de família” num quartinho minúsculo. Fui audaciosa, pois mesmo tendo grana não tinha muita grana e cheguei a ficar sem comer pra pagar religiosamente em dia o aluguel de R$200,00 no quartinho. Lá me senti muito amada por aquela família… a Dona Virgínia, uma senhora linda, é pra mim eternamente uma das muitas mães que me adotaram por ai. Cuidava de mim e de minhas coisinhas incondicionalmente! Saudades que faz chorar… Depois surgiu a oportunidade de morar com duas pessoas muito queridas! Sempre de canto em canto com meu suado dinheirinho, desde meus 17 aninhos no mercado de trabalho e satisfeita por caminhar com meu esforço. Era tudo que sempre quis…. não precisar pedir à mais ninguém um centavo se quer…

Mas Deus me pôs à prova…. estou face-a-face com ela! Mas antes de ser uma mulher independente, também sou uma mulher flexível com os desígnios de Deus e sei identificar seus sinais de continuar ou parar… (embora muitas vezes os anjos tenham que me dar rasteiras pra parar…). Junto com o amor vieram possibilidades do novo, do novo que muitos temem, mas que outros buscam a vida inteira!

Entendo que criei uma fortaleza que todos enxergam e por isso julgam que tudo está sendo tão mágico, mas entendam, precisei criá-la mas não quero ser mais sua prisioneira! Também tenho medo, também choro de saudades e de frustração, também tenho crises existenciais e também me tranco no quarto sem querer ver ninguém… Sou humana e tenho todas fraquezas e deficiências que qualquer ser humano é passível de ter!

Sou abençoada pela oportunidade que a vida está me dando, mas não preciso agora ouvir que “me dei bem”, preciso ouvir: “Quando precisar, lembre-se que não está só!”

[pinit count="vertical"]

Um Comentário para "Nem tudo é o que parece ser…"

  1. Alessandra disse:

    Má! Quando precisar, lembre-se que não estará só!
    Te amo
    Saudades
    Alê

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório