Refletindo

Penso, logo penso e penso muito. É tanto pensamento, tantas análises, tantas reflexões que é preciso transbordar e eu transbordo em palavras. Esse é aquele espaço onde você poderá encontrar respostas, novos questionamentos, similaridades ou simplesmente algo que te diga nas entrelinhas: você merece ser feliz!

Muçulmanas vs. Freiras

Minha mente nao para. Faz muito tempo que pensei sobre isso, mas só agora lembrei que tinha esquecido. (((-:

A pergunta é a seguinte:

“Por que raios só existe preconceito e resistência contra as muçulmanas que usam lenço na cabeça e roupas compridas e nunca ouvi ninguém criticando/olhando feio as freiras por fazerem EXATAMENTE a mesma coisa?”

Alguém consegue me explicar isso? Porque eu NAO CONSIGO entender de jeito nenhum. Oras, ambas usam um “lenço” que cobre suas madeixas e fundamentam essa prática na sua religiao, assim como roupas longas. A ÚNICA diferença é que uma é católica e a outra é muçulmana.

Seria porque ser católico é melhor do que ser muçulmano? Seria porque o Deus do católico é melhor do que o do muçulmano? Seria porque ser muçulmano é ser estranho e ser católico é ser filho de Deus? Ou seria porque a igreja católica cegou o mundo todo, mostrando-se como a única e soberana verdade universal celestial?

Nao sei. Só sei que quando pensei nisso fiquei muito puta. Tô cansada de ter que lutar contra o que minha mente aprendeu. Tô cansada de pensar ao invés de simplesmente aceitar. Agora eu entendo o processo de massificaçao, afinal pensar cansa pra caramba, né!?

Pronto. Cansei. (((-:

[pinit count="vertical"]

15 Comentários para "Muçulmanas vs. Freiras"

  1. Tati disse:

    Ai, mowna… As freiras nao usam mais nada na cabeça… Nem na Itàlia elas usam mais. Elas usam um hàbito normal e cabelos curtinhos.
    Mas mesmo se usassem aqueles vèus pra cobrir a cabeça igual se ve nos filmes dos anos 60, ainda assim eu acho mais legal do que aqueles URUBUS que eu encontro na rua aqui… Nossa, to esperando o bus, ou to no super, olho pro lado, me deparo com aquele urubu, ou um bando delas, hehehe! Eu nao sei nem se elas RESPIRAM com aquele pano no nariz. E pode ser que nao, poderia perfeitamente haver um tubo de oxigenio por baixo daquela roupa e ninguèm se daria conta, hahaha!
    Nada contra quem usa lenço pra cobrir os cabelos. Acho o màximo as meninas de jeans cigarette, blusinha apertada e o lenço, ou as que usam vestidos enooormes e bem coloridos. Mas tapar o corpo inteiro de preto e sò deixar os olhinhos pra fora, ninguèm merece… Eu tenho medo de entrar numa loja quando vejo umas urubus. Vai saber se por tràs daquela roupa nao tem um homem terrorista pronto pra estourar uma bomba? Aqui è assim…
    Bjks!

  2. Maira disse:

    Tati, sobre ESSAS muculmanas extremistas eu tb nao gosto e acho demais, mas eu nao estou falando delas (odeio extremismo em tudo e nao só nisso), mas sim da maioria, ou seja, aquelas que usam o lenco e calca jeans ou saias longas (como algumas crentes no Brasil). Você está (como a maioria) das pessoas generalizando e é disso que eu nao gosto. Leia esse post e vai entender o que penso e porque penso assim http://retratoserelatos.wordpress.com/2007/07/15/convivendo-com-uma-iraquiana/.

    Sobre freiras sem véu, eu NUNCA vi. Aqui tem um monte de freiras pra lá e pra cá e TODAS usam véu e no Vaticano também. Talvez as freiras da Inglaterra sejam mais moderninhas. (((-:

    Mas independente disso, um dia TODAS usaram e nunca foram discriminadas por isso. Por quê? E sempre foram, ou seja, antes mesmo do Tio Bush ensinar pro mundo todo que muculmano é sinônimo de terrorista. Sinceramente os maiores terroristas que existiram foram americanos e alemaes, mas a memória do povo é cuuuurta. Enfim.

    Eu tenho duas AMIGAS muculmanas e AMO as duas e as duas usam lenco e roupas sempre compridas. Sao mais puras e amigas q muita amiga moderninha q já tive e me ensinam muito sobre respeito à outras culturas, principalmente à culturas milenares como a delas.

    Bjks!

  3. Tati disse:

    Putz, escrevi um post enorme e deu erro!!! Vou tentar escrever de novo.

    Entao, tu estàs enganada, eu nao generalizei, eu falei das urubus, e depois falei que eu acho o màximo aquelas meninas de jeans cigarette, blusinha apertada e o lenço, ou as que usam vestidos enooormes e bem coloridos.

    Eu tambèem nao disse que todo muculmano è sinonimo de terrorista. Eu atè jà beijei um iraniano, e sò nao namorei com ele pq ele nao me quis, pq eu estava bem apaixonadinha… E eu jà tive muitos colegas muculmanos. Eu quis dizer que as ortodoxas deveriam ser PROIBIDAS de sair como urubus pela rua, pois se alguèm entra em uma loja ou estacao de metro com aquela roupa e estoura uma bomba, fica dificil de reconhecer quem fez aquilo (e fica fàcil de esconder a bomba tambèm.

    Onde tu moras a probabilidade de atentado terrorista è praticamente nula, mas eu to na linha de fogo e tenho que pensar nisso sim, eu nao sou doida nem nada! E depois que explode uma bomba dessas, a policia fica tao doida que na ultima vez acabaram atè matando um brasileiro com tiros à queima-roupa dentro do metro, achando que ele era terrorista. Tu sabes dessa història? Coloca o nome “Jean Charles de Menezes” na janelinha do Google. Aqui nao è brincadeira, nao… E tem muito INGLES que colabora pra esses ataques. Isso nao è coisa de muculmano, è coisa de gente DOIDA. Se eu quiser, EU mesma posso me vestir de urubu, entrar num lugar, colocar a bomba, todas as CCTV do local me filmarem, eu posso matar um monte de gente e no outro dia ir trabalhar, entende?

    Eu fui olhar uma foto minha que eu tirei no Vaticano, de umas freirinhas super moderninhas, de bolsa estilo mochilinha, e realmente, elas estavam de vèu. mas eu posso te GARANTIR que eu jà vi freira sem vèu, e na Itàlia. Claro, no Vaticano ninguèm vai encontrar uma, pq o Papa teria um chilique e meio, hehehe!

    A igreja anglicana nao tem freiras.

    Qual è a tua religiao? Tu frequentas alguma igreja aì? Os meus primos sao luteranos. Pq tu tens essa revolta contra a igreja catòlica?

    Eu acho as pessoas do Vaticano mais solicitas. Nao paira no ar aquele clima de stress que tem em Roma, por isso que eu sinto como dois lugares diferentes.

  4. Existem tipos diferentes de congregacao de feiras que definem o tipo de habito que elas devem usar. Existem as que usam habitos pretos ate os pes, as que usam habitos marrons como as da congregacao de Santa Terezinha, as que usam habitos cinza claro, as que nao usam habito nenhum, e as que voce sabe que sao freiras, simplesmente por causa da cruz no pescoco e a sandalia franciscana, como acontece com o convento perto da minha casa no Brasil.
    Eu acho que o preconceito contra um grupo e a ausencia de preconceito contra o outro se deve a origem e o motivo de se usar essa ou aquela roupa. Os padres tambem usam batinas e essas assim como o habito das freiras, nao mudaram de estilo conforme a conveniencia politica ou religiosa, atraves dos tempos, como no caso da burca. O habito ‘e muito semelhante as roupas usadas pelas Santas e mulheres simples desde que se conhece a religiao catolica, sem se esquecer que ela nasceu no que hoje ‘e o centro da briga entre as diversas faccoes (se ‘e que pode se chamar assim) de grupos islamicos. Na epoca que corresponde a idade media na europa, a informacao que temos dos paises muculmanos do oriente medio ‘e de mulheres em harem, vestidas de odalisca e dancando a danca do ventre). Culpa de Hollywood talvez.
    A questao ‘e: “O que causou essa mudanca no que se refere ao papel da mulher muculmana na religiao e sociedade e seu modo de se vestir em publico?”
    Assim como existem diversas congregacoes de freiras, existem diversos graus de “ser” muculmano, que, em termos de roupas femininas, vao desde o simples lenco na cabeca ate as burcas completamente negras, que nao deixam nem os zoinhos de fora. Dependendo do grupo de que fazem parte, as muculmanas podem optar por nao usa-los? Que eu saiba nao.

    Eu acredito que elas sao obrigadas, ou aceitam se vestir assim para nao serem vistas por outros homens, ja que quando se trata de somente outras mulheres num recinto, sejam elas ocidentais ou nao, elas tiram a burca.
    Em determinados paises, elas nao podem sequer andar sem um homem da familia por perto, apanham de homens desconhecidos, caso mostrem o pe quando andam, e sao degoladas e espancadas ate a morte em nome da honra. Delas? Nao, do homem. Essas atitudes sao deturpacao do Corao. O uso dessa vestimenta entao ‘e uma submissao a Deus ou ao homem?
    Vejo o uso do habito pelas freiras como mostra de despir-se da vaidade, nao ter luxo, ser modesta.As freiras que usam o habito, o usam independente de onde estao, o que serve tambem para identificar a opcao, nao so religiosa, mas de vida.
    No entanto, quanto as muculmanas, dentro de casa ou embaixo da burca, voce pode encontrar de tudo. Mulheres penduradas de joias e/ou super maquiadas, para se sobressairem em meio a outras mulheres ou para serem atraente unica e exclusivamente para o homem com quem elas se casaram ( ou foram casadas); ou mulheres sofridas, maltratadas, tristes com a situacao de desigualdade em que vivem, na maioria das vezes por imposicao e falta de escolha.
    As adolescentes que nasceram em uma familia muculmana tem a opcao de nao seguir a religiao ou de simplesmente nao usarem o lenco na cabeca? Se elas se negarem, isso ‘e visto como simples rebeldia de adolescente ou ‘e punido de forma extrema. Elas usam porque acham bonito ou por medo de sofrem castigo por parte dos pais e familiares?
    E so para apimentar a discussao, voce nao corre o risco de ter uma freira explodindo pelos ares e matando gente em nome de Jesus. Corre? rsrsrs

  5. Maira disse:

    Aêêê a discussao esquentou! Gosto disso! hahahahaha…

    Tati… respeito o q diz, mas ainda nao concordo. Se vc beijou um iraniano pode ser que é porq gosta de relacoes perigosas.. hahahaha.. tô zuando! Só pra descontrair, ok!? Odeio climao tenso. Ah e onde eu moro nao tá livre assim nao guria. Nao faz muito tempo tivemos problemas em Ulm (logo ali) com um grupo de terroristas que estavam escondendo bombas próximas a serem usadas em uma casa em Ulm e tinha (se nao me engano) dois alemaes participando do plano. Enfim, aqui nao é o país das maravilhas, apesar do risco ser muito maior por ai e disso eu nao tenho dúvida.

    A minha religiao é Deus e minha consciência. Já fui de tudo, já acreditei em tudo, mas com o tempo fui lendo, lendo, lendo, vendo, observando e acabei adotando a postura de simplificar o q é simples e fazer o bem, sem precisar de rótulo ou de promessas de um cantinho no céu por isso. Até porque o meu já tá garantido, mas nao posso contar porque. (((-:

    Bjks!

  6. Maira disse:

    Arlete gostei da sua super explicacao e da forma como se posicionou. Mas fiquei um pouco confusa…hahahaha… Bom, já conheci duas muculmanas e sou amississíma das duas, entao a partir desse grupo te digo o que elas me contaram,ok!? As duas contam que optaram pelo uso do lenco quando já tinham em torno de 24 anos, pois sonharam com algo q parecia ser um sinal de q algo de ruim iria acontecer. Elas acreditaram q usando o lenco, seriam vistas com bons olhos pelo Alá e ai seriam protegidas de qquer mal. Segundo a iraquiana, TODAS as mulheres foram obrigadas no Iraque a usar burca pelo governo americano assim q os conflitos por lá esquentaram e foram proibidas de sair de casa. Tanto pelo perigo da guerra, quanto porq muitas mulheres comecaram a ser estupradas pelos soldados. Foi o q ela me contou e sinceramente nao vejo motivos pra ela mentir. Sobre as freiras, nao tenho ABSOLUTAMENTE nada contra elas, de verdade. Mas nao acho q sao melhores q as muculmanas. Bjks!

  7. Maira disse:

    Ah! Depende de q regiao/país elas sao para serem obrigadas ou nao a usar o lenco. No Iraque, em geral, as mulheres nao eram obrigadas até antes da invasao dos EUA, segundo minha amiga iraquiana. Mas ela disse que o dia que colocou todo mundo na rua parabenizou ela, ou seja, lá o preconceito é se você nao usa. Mundo doido, viu! (((-:

  8. Maira disse:

    Ah! Tati… esqueci de dizer… acho q minha revolta contra a igreja católica, é porq minha mae me batizou lá sem nem me perguntar se eu queria…. ((((-: Bjks!

  9. arlete soffiatti disse:

    As freiras nao sao absolutamente melhores do que as muculmanas. Elas sao simplesmente diferentes e nem acho que cabe comparacao. A minha preocupacao maior ‘e com governo, religiao e homens ( nao o homem com H maiusculo, mas o ser do sexo masculino) impondo regras a mulher como forma de controle e submissao e por acharem que a mulher ‘e inferior.
    Eu nasci numa familia catolica, mas ha muito tempo me distancia dos dogmas e da pratica. Fica em mim a necessidade de cmprir o que acredito: ter respeito pelo outro, ser honesta. Minha mae disse que perante os olhos de Deus eu nao sou sua filha porque eu nao casei na igreja, nao respeite o santo sacramento. Mas eu disse que pra mim, o que vale ‘e a pratica. Ela teve um casamento de 50 anos miseraveis, sem respeito um pelo outro. E eu simplesmente nao sou casada na igreja mas ponho em pratica os ensinamentos. Temos amor, respeito e companheirismo um pelo outro na saude e na doenca, na alegria e na tristeza. Isso ‘e que vale. Minha mae foi o maior motivo do meu afastamento da igreja alem do que disse acima. Nao suporto imposicoes descabidas, como o que se deve vestir, comer e por ai vai. Sou contra a imposicao da igreja catolica no que se refere a controle da natalidade: castidade, proibicao do sexo antes do casamento, uso de camisinha, aborto etc. Isso sao questoes pessoais e cabe uma decisao pessoal ai, baseada em condicao economica, emocional, de saude, religiosa ou nao, de acordo com a consciencia e necessidade de cada um. Cabe ao governo e a religiao dar suporte, sem julgar a sua decisao, desde que ela nao seja um risco para o outro.
    Voce viu o caso da menina de 9 anos que era estuprada desde os 6 anos pelo padrasto e engravidou de gemeos? Ela abortou antes de ontem, com o apoio da justica e em um hospital. Mas houve uma pressao horrorosa da igreja dizendo que um crime nao justifica o outro, que a vida tem que ser protegida e que ela nao deveria abortar. Mas e a vida que ja esta ai? A vida de uma crianca de 9 anos que ja carrega o trauma do estupro constante e de uma gravidez sem saber o que isso significa ao certo? Quem protegeria a vida desta crianca, caso ela nao tivesse autorizacao para abortar? E a vida das criancas que iriam nascer? Quem daria suporte financeiro e emocional? A igreja? E ai vem o padre e diz que todos os envolvidos devem ser excomungados. Isso ao mesmo tempo em que o Papa autoriza o retorno de 4 padres excomungados a igreja catolica, sendo que um, uma semana antes, questionou se realmente houve tantas mortes por camara de gas durante o holocausto, sendo que negacao do holocausto ‘e um crime por essas bandas.
    Religiao ‘e algo muito complicado e preconceito tambem.
    Toda religiao tem suas baixarias e bruxarias.

    E por falar em bruxas e freiras. De uma olhada neste link:
    http://books.google.com/books?id=3PkKrgn2CrUC&pg=PA44&lpg=PA44&dq=inquisition%2Bnuns&source=bl&ots=jAE2HPqX1J&sig=PI3oRBn-kx7kTLXA0JsT6ACMj_s&hl=en&ei=aemwSfyMI6WM1QXjk5h_&sa=X&oi=book_result&resnum=6&ct=result#PPR7,M1

    Proximo capitulo : Inquisicao, ocidente, guerra santa e outros diabos hahaha
    Ah, eu nao entendi uma coisa: o governo americano obrigou o uso de burca quando da guerra entre Ira e Iraque, nao entendi mesmo?
    Sera que o governo iraquiano nao se utilizou da relacao de aliados na epoca para jutificar essa imposicao?
    Nao podemos acreditar na midia como verdade abbsoluta nem em tudo que nos falam. Por que pra mim nao faz sentido.

    Na epoca que eu fazia jornalismo, nos idos de 80/90, a Folha de Sao Paulo tinha uma propaganda na TV que eu acho maximo:

    http://www.youtube.com/watch?v=xmbM8XGMZxI

    ‘E possivel contar um monte de mentiras somente dizendo a verdade. Por isso, a gente tem que sempre ter visao critica e sempre ver os dois lados ou os varios lados da mesma moeda. Este ‘e o principio da imparcialidade, o que nao quer dizer falta de opiniao.

    Ai, to adorando essa massagem cerebral!

    Beijos
    Beijoso

    • Maira disse:

      Concordo com vc Arlete. E amei a frase juntando baixaria e bruxaria! haahhaa… Entao sobre o q minha amiga me contou eu tb acho estranho, mas nao menos estranho do q as desculpas inventadas pelos EUA para invadir o Iraque e acabar com aquele patrimônio mundial. Enfim. Quem sou eu para julgar o q é mentira ou verdade. Ah! E estou falando do conflito dentro do Iraque e nao contra o Ira, ou seja, qdo o exercito americano invadiu o Iraque e comecou a impor várias regras agindo como o governo local. Sei lá. Enfim. Acho q o preconceito contra a roupa das muculmanas e o nao-preconceito contra as freiras q usam seus hábitos nao tem fundamento. Até mesmo o fato de poderem esconder uma bomba embaixo daquela roupona… entao deveriam me proibir de usar sobretudo no inverno também, pois sou muuuuitooo perigosa, mas ninguém sabe do que sou capaz por causa da minha cara de européia…hahaha. (((-: Enfim. Até agora nao achei nenhum argumento conclusivo, apesar de ter aprendido muito nessa discussao e até ter comecaaaaaaaaaado a repensar algumas opinioes. (((-: Bjks!

  10. arlete soffiatti disse:

    Oi, Maira,

    De uma olhada nesta materia:
    ‘E de doer.
    rsrs
    http://edition.cnn.com/2009/WORLD/meast/03/09/saudi.arabia.lashes/index.html

  11. WALTER MANOCCHI disse:

    PARA MIM, FREIRAS, IRMÃS DE CARIDADES, PADRE, MISSIONÁRIO(AS), PASTORES, SÃO TODOS(AS) HUMANOS(AS), E NÃO ME VENHAM COM ESSE NEGÓCIO DE PUREZA. 99% SE MASTURBAM, 99% TEM SEXO, 70%´SÃO PEDOFILOS SEXUAIS E 60% SÃO HOMOSEXUAIS. HÁ TEMPOS LI UMA REPORTAGEM VINDA DA FRANÇA, QUE DIZIA O SEGUINTE: UMA JOVEM DE 22 ANOS ENTROU PARA UM CONVENTO. PASSADOS ALGUMAS SEMANAS A IRMÃ DELA VEIO VISITA-LA. PASSEANDO PELO BOSQUE ELAS SENTIRAM FORTE ODOR DE CARNE PODRE. ISTO SE REPETIU POR MAIS UMAS 5 VISITAS, ATÉ QUE UM DIA A IRMÃO RESOLVEU CONTAR PARA A POLICIA O QUE ESTAVA OCORRENDO. A POLICIA FOI ATÉ O CONVENTO COM CÃES FAREJADORES E DEPOIS DE ALGUMAS BUSCAS, DESCOBRIRAM MAIS DE 80 FÉTOS ENTERRADOS NAS MATAS DO BOSQUE. NO FINAL DAS INVESTICAÇÕES DESCOBRIRAM QUE MAIS DE 45 PADRE, BISPOS E CARDEAIS, VISITAVAM AS ESCONDIDAS AS FREIRAS AFIM DE FAZER SEXO. E TUDO ISTO FICOU IMPUNE, PORQUE SERÁ?

  12. Maíra,

    Esta questão da vestimenta da freira e da muçulmana é uma coisa que sempre penso também, acredito que cada um faça a sua parte como achar que é o correto. Infelizmente existe grande discriminação quanto às muçulmanas. Acredito que as pessoas devem ler, estudar e na dúvida, perguntar…

    Sou muçulmana, brasileira e feliz, uso hijab a 5 anos, faz parte de minha religião e me sinto protegida assim. O hijab [véu islâmico] não é apenas um lenço cobrindo o cabelo e o busto, mas todo um estilo de vida, uma obrigação da muçulmana, uma forma de vestir e se portar.

    Que Allah a abençoe por sua sede de e aprender e entender, e que também ilumine seu caminho!

    Assalamu Aleikum,
    Rehaab Mabrouk

  13. Aysha Bitencourt disse:

    Olá, seu post abordou um tema muito interessante. Gostei.
    E uma coisa que me magoa muito é o preconceito que as pessoas tem com os muçulmanos em geral, nos relacionam como terroristas e psicopatas.
    Tenho 17 anos sou brasileira nata, já fui católica, mormon e espirita, e uma coisa eu aprendi: todas as religioes sao boas, na verdade, até quem nao tem religiao é bom, afinal de contas Allah ama a todos igualmente.
    Me reverti ao islã por apenas o fato de nao aceitar o batismo por agua (caso nas outras religioes), mas tirando isso nao tenho absolutamente nada contra nenhuma religiao nem ninguem.
    Salam! Que Allah te abençoe!

  14. Isabel disse:

    Eu não tenho preconceito nenhum. Porém acho que foi um tanto generalizado.
    na minha modesta opinião, as freiras brasileiras, utilizavam esse lenço como parte do “Hábito” (vestimenta completa de freiras) por completa opção. Já as mulheres muçulmanas, usam a burca por completa obrigatoriedade o que na minha forma de pensar é totalmente diferente.
    Ambas cobrem suas cabeças; porém, as freiras o fazem por opção religiosa, mas as muçulmanas o fazem contra suas vontades, em qualquer ocasião, e são obrigadas a cobrir a cabeça toda só deixando os olhos de fora, senão tropeçam.

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório