Reflexões

SÓ DA BOA – R$ 40 mil são encontrados por uma catadora de lixo e depois devolvidos

Uma senhora de 55 anos, catadora de lixo e habitante da cidade de Penápolis (interior de SP), encontrou no lixo de um supermercado R$ 40 mil em dinheiro e cheques. A “fortuna” foi encontrada em uma sacola plástica do próprio mercado e foi daí que ela imaginou que pudesse pertencer àquele mercado. Ela foi até o mercado e devolveu TUDO, recebendo uma recompensa de R$ 200,00, que utilizou principalmente para dar uma festinha de aniversário para um de seus quatro netos. Em entrevista ela disse, dentre outras coisas :”Acho que o dia hoje era mesmo para eu dar um jeitinho de fazer uma festinha para meu neto”. TUDO é uma questão de valores e é isso que me fascina: como podemos sim sermos felizes por “apenas” fazer o bem.

E sim. É verdade. Existem pessoas pobres e honestas, assim como existem pessoas ricas e desonestas. Irônico, né!? Esse tipo de história deve ser usada para reflexão, pois sempre relacionamos pobreza com desonestidade (entre outras características ruins) e não acredito, de verdade, que a pobreza seja a causa da desonestidade. E você?

Leia a notícia na íntegra aqui.

[pinit count="vertical"]

6 Comentários para "SÓ DA BOA – R$ 40 mil são encontrados por uma catadora de lixo e depois devolvidos"

  1. clo disse:

    Puxa, isto é complexo…Eu vi esta reportagem e, no astral que eu estava ontem, fiquei super dividida.
    Sempre achei o máximo gente que acha um valor e tem a decência de devolver. É o óbvio; não é meu, eu devolvo.
    Mas, ontem foi diferente. Esta mulher, magrinha com cara de fome, recebe uns R$200 por mes para viver. Ela é catadora de lixo. Não sei se aí nas Oropas existe esta “profissão/modo de vida”. Depois de devolver os 20.000, ela recebeu de gorgetinha 200 merrecas! E provavelmente um tapinha nas costas (de leve) do recebedor e a oportinidade de aparecer nas telinhas como a honesta da vez. Honestidade é um item básico e cada vez mais raro, a ponto de servir de reportagem em todos os canais da TV aberta.
    Sinceramente, não entendo; nem um lado nem o outro.
    E, mais sinceramente ainda, no estado de alma em que eu vi estas reportagens, a carinha dela, a condição de vida dela…conclui que, se fosse eu, não devolvia. Pela primeira vez na vida tive um vislumbre do que é o não romantismo. Só por 15 segundos de fama e 200 reais e consciência mais ou menos limpa…sei não…
    sei não…
    bjos da tia Clo

  2. Sanie disse:

    Nunca julgue as pessoas sem conhece-las, essa mulher nunca quis nenhum minuto de fama.
    A honestidade dela vem da criação que a Mãe dela deu a ela e suas irmãs, que por sua vez ensinam o mesmo aos filhos e netos.
    Ahhh, e outra coisa ridiculo voce dizer que ela tem ^Carinha de Fome… ela não é nenhuma moradora de rua, e sim uma pessoa que trabalha e batalha, pois infelizmente o filho dela terminou a faculdade (onde havia ganhado uma bolsa de estudos), e não conseguiu um emprego ainda.
    E cuidado com as coisas que voce escreve, pois assim como eu sou Sobrinha dessa mulher admiravel, alguma outra pessoa da familia pode não gostar.

    • Maira disse:

      Oi Sanie, entendo a sua revolta, mas a Clo nao quis agredir a sua tia. Ela só expôs como ela vê a situacao de uma maneira geral e o que ela teria feito no lugar de sua tia. Acredito que no post ficou claro o quanto eu admiro o que ela fez e tenho certeza que é sim uma pessoa batalhadora e, principalmente honesta. Por favor, nao leve para o lado pessoal o que nao é pessoal. Espero que entenda e que siga sim o exemplo de sua tia, pois ela é uma mulher digna e rara. Pode ter certeza e muito orgulho disso! (((-: Bjs!

  3. clo disse:

    Oi, Sanie
    Peço desculpas, sinceramente, a sua família e a Maira.
    Sou uma senhora também, mãe de 5 filhos adultos e 2 netos. Criei meus filhos com muita dificuldade. Estou agora com 61 anos. Pode acreditar em meus valores, que foram passados pelos meus pais, minha mãe filha de caboclos e meu pai um alfaiate, filho de imigrantes italianos que chegaram aqui com uma “mão na frente e outra atrás”. Sei o que é vida de lutas.
    Infelizmente, tinha visto uma reportagem rápida no dia anterior onde a imagem da sua tia foi explorada. Me revoltou o “uso” da honestidade pela mídia, característica que deveria estar mais em alta, para fazer notícia; não deveria ser caso de notoriedade. Honestidade deveria ser um atributo normal como um umbigo, um braço, um coração…
    Vi uma entrevista com ela, antes de ontem, com sua bicicleta, numa ótima forma física, sorridente e tudo mais. Muito diferente da imagem que passaram nas reportagens anteriores.
    Peço desculpas de novo, pois não foi minha intenção agredir nem menosprezar a atitude e muito menos a pessoa da sua tia.
    Um abraço
    Clo

  4. Sanie disse:

    Ok, Mas é como eu disse, devemos tomar cuidado com oque falamos e escrevemos. Esse trecho que colocarei a baixo, achei muito ridiculo:
    “Mas, ontem foi diferente. Esta mulher, magrinha com cara de fome,…”
    É a esse tipo de comentario que me refiro.
    Espero que tambem não me leve a mal, mas esse tipo de comentario eu não gosto mesmo.
    Mas tambem sou grata pelo reconhecimento de muitas pessoas, que a estão admirando por sua honestidade e integridade.
    Obrigada Maira, e tenha uma otima semana.

  5. Sanie disse:

    Tudo bem Clo, eu tambem não quis ser rude em minhas palavras.
    Mas estivesse em meu lugar sei que tambem não gostaria, dou muito valor a familia, e apesar de ter apenas 28 anos sou coruja com essas pessoas que são tão proximas a mim e sempre cuidaram de mim e me amam.
    Grata e tenha uma otima semana.

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório