Lazer

VIVER-NA-ALEMANHA: Cinemas

Após quase 4 anos morando na Alemanha, sexta-feira passada (11/2/2011) foi nossa primeira vez. :-D

Sim, foi a primeira vez que eu e o Rô fomos ao cinema aqui na Alemanha assistir à um filme alemao. Por quê demoramos tanto tempo? Primeiro nao somos vidraaaaados em cinema (eu menos que o Rô) e, segundo, que a grande maioria dos filmes aqui nos cinemas de Stuttgart sao dublados em alemao. Além disso, aproveitamos muito mais nosso tempo até aqui para baguncar e viajar. Mas agora, bem agora que estamos “totalmente grávidos”, decidimos fazer um “bota-fora cinemal”, pois sabemos que nao vai ser tao fácil ter uma oportunidade dessas de novo enquanto estivermos morando aqui. Já no Brasil, a história será bem diferente, afinal pra que que servem as avós. :-D

Antes de falar do filme em si, vou falar um pouquinho mais do que sei e já ouvi sobre os cinemas aqui na Alemanha, tomando como base o cinema que fomos, pois pode ser que em outros a coisa seja diferente. Entao, se souber de mais alguma coisa, nao se intimide, comente, tá!?

O cinema que fomos fica muuuuuito perto aqui de casa e é muito grande. Aliás, pesquisando, acabo de descobrir que este cinema, o UFA-Palast, é o maior “Cinema-Multiplex” do sul da Alemanha e o terceiro maior da Alemanha (wow!). Sao 13 salas distribuídas em 4 andares. Quando chegamos lá, ficamos assustados com o tamanho do cinema e até mesmo com o tamanho das salas. Ah! Fora que pra quem mora na Alemanha é um lugar ótimo para voltar a acreditar que ainda existem jovens neste país. Me senti mó “tiazona” no meio daquela garotada e olha que nao era sessao matine nao! :-D

Quando decidimos ver o tal filme, entrei na internet e procurei o cinema mais próximo de casa onde pudéssemos assistí-lo. Foi entao que “descobri” este cinema e o site oficial. Entrando no site, é possível comprar seu ticket online com cartao de crédito e escolher os assentos também. O mais interessante foi ter visto a possibilidade de nos sentar em um “Kuschelsitz” (algo do tipo: “assento pra fazer carinho”). Tipo, deu uma saudaaaade das nossas primeiras idas ao cinema. Sabe né, quando rola aqueles “amassos” (rs). A diferenca destes assentos para os individuais é que nao tem aquele “braço” maledeto que atrapalhava a pegacao. Delícia! :-D

Mas enfim, comprei os tickets online (preco na sexta-feira: 9€), imprimi e chegando lá só precisamos ir até uma máquina, digitar o código de barras (dava pra só passar o código em um lugar lá, mas a impressao estava ruim e o bichinho nao conseguiu ler nada) e voalá: tickets oficiais saindo diretamente e rapidamente do forno! ADORO essa “mudernidade”! Depois fomos comprar, claro, um pipocao e um refrigerentao. O refri estava ótimo, ou seja, bem geladinho, maaaas a pipoooca. Nao sei se é em todos os cinemas da Alemanha, mas nada de pipoca quentinha feita ali na máquina. Vimos atrás do cara do balcao dois sacos enormes de pipoca completamente industrializada e fria! Pois foi dessa pipoca que compramos e, só digo uma coisa, primeira e última vez. Ô saudade do pipoqueiro!

E lá fomos nós. Entramos, procuramos nossa fileira, depois achamos nosso “ninho” e nos aboletamos confortavelmente. É lógico que escolhi uma cadeira que ficasse no corredor para casos de “emergência gestacional”. Vai saber! Quando sentamos, já olhamos para os bancos da frente, pensando na possibilidade de sentar algum cabecudo ali e atrapalhar nosso prazer, mas ali nao tinha a menor possibilidade disso acontecer. As fileiras ficam em um desnível sensacional e os encostos sao super altos, ou seja, você praticamente nao vê a cabeca do peao na frente (salvo excecoes, tipo os girafoes de plantao). Fantástico! A cadeira entao, super confortável. Só faltou mesmo um apoio pra eu botar os pés pra cima e, claro, a pipoca quente. :-D

Ao contrário do que muitas pessoas me explicaram sobre cinemas aqui na Alemanha, neste cinema ou talvez nesse filme, nao tivemos intervalo no meio do filme. Pois é, alguns amigos me disseram que cinema aqui era igual teatro e rolava um intervalo de 15min. no meio. Talvez aconteca para filmes mais longos. Sei lá. Enfim, ainda nao tivemos esta experiência.

Mas uma coisa que é fato, é que a maioria dos filmes aqui sao dublados em alemao, existindo, porém alguns cinemas que passam os filmes na sua versao original. Geralmente na descricao do filme vem a abreviacao “OV” (Originalversion – a fala está na língua original), “OmU” (Original mit Untertitel – com legenda em alemao) ou ”engl.OmU” para filmes legendados em inglês. Até onde me informei via internet, nao existe nenhum cinema na Alemanha que coloque filmes alemaes com subtítulo em inglês quando estes ainda sao lancamento. Geralmente demora um pouco para estes surgirem nos cinemas. Uma possibilidade pra quem quer ver até mesmo lancamentos na língua original estrangeira (OV) em Stuttgart é o cinema “Corso Kino“. Existem outros que vocês podem encontrar neste outro site clicando aqui. Mas, em geral, tirando o “Corso”, os outros só mostram filmes mais antigos.

Enfim, pra quem quiser ir ao cinema na Alemanha ou em Stuttgart, seguem alguns links gerais pra te ajudar a encontrar o que procura:

http://www.kino.de/ 

http://www.stuttgart.de/item/show/164073

Agora falando do filme rapidinho. É um filme bem “bobinho”, mas tao fofoooooooooo!!! E esse, infelizmente, por enquanto só é possível assistir na versao original mesmo, ou seja, em alemao. A boa notícia é que a trama é relativamente simples de entender, logo pra quem tem um nível intermediário de alemao já rola de entender muita coisa. Nós entendemos praticamente tudo, salvo algumas falas do protagonista que, apesar de lindo, parece um bêbado falando alemao (rs). O site oficial do filme é este http://wwws.warnerbros.de/kokowaa/. Pra quem entende alemao, dá uma lida no resumo do filme. Pra quem nao entende, eu resumo agora. É a história de um cara solteiro que nunca quis ter filhos e nem um relacionamento sério que de repente descobre que tem uma filha de 8 anos que surgiu de uma de suas aventuras inconsequentes. A mae da menina encontra-se em uma fase difícil na sua vida e deixa a menina na porta da casa do cara com uma carta explicando tudo e vai para outro país resolver alguns dos problemas dela. Pede pra ele cuidar da menina enquanto ela estiver fora. Enfim, um cara que era totalmente “desencanado” e independente se vê de um dia para o outro totalmente responsável pelo bem estar de uma crianca que é sua e ele nem sabia que existia. O resto vocês mesmos deveriam ver, pois é fofoooooooooo!!! E a menina (que, aliás é filha do cara na vida real) é linda demais! Fiquei apaixonada mais uma vez por um filme com este ator e agora pela filha dele! O outro filme com ele que amo é “Keinohrhasen”. Também sensacional e envolvendo criancas. Enfim, nao percam! Segue o trailer: 


[pinit count="vertical"]

6 Comentários para "VIVER-NA-ALEMANHA: Cinemas"

  1. Anamaria disse:

    Oi Maira!
    muito legal vocês terem ido ao cinema aí, seria uma pena deixarem essa oportunidade passar. Já tinha ouvido falar que os cinemas na Alemanha dublam os filmes, uma pena, mas ainda bem que produzem bons filmes nacionais. Aqui na Grécia felizmente é tudo legendado e as falas na língua original, inclusive na TV aberta, é ótimo (pelo menos uma coisa é boa por aqui! :-) ). Também demoramos um tempo pra ir no cinema aqui, mas já nos aventuramos 4 vezes, sempre filmes bobinhos e em inglês. Aqui eles fazem este intervalo de 15 min., acho estranho, mas é o costume local. O que mais de encantou por aqui foram os cinemas abertos. Como no verão a probabilidade de chuva é quase nula, eles podem fazer cinemas a céu aberto. As cadeiras não são exatamente confortáveis, nem a tela é das melhores, mas acho genial!
    Beijão!

  2. Flavio disse:

    Olá, 3!
    essa vou comentar… que legal saber que podemos nos comparar com o 1º mundo, às vezes…
    Aqui em São Paulo também é possível comprar pela internet com assentos definidos. Pelo menos para as redes UCI e Cinemark. Além disso, sou cliente da Claro, que permite comprar com 50% de desconto da Cinemark e apresentar o código recebido por SMS para retirada do bilhete. Mas temos o incoveniente de pagar a taxa de conveniência… e de ser bem cara as sessões, R$ 22,00. Aqui estamos moderninhos também no preço. Beijão e Sucesso!

  3. Flavio disse:

    Maira, nem sei como começar… Minha filha está na Alemanha, mais especificamente em Berlin, passará ai 6 meses para um intercâmbio universitário. Ontem conversou comigo a respeito de uma viagem que fará no final de semana para Dresden, como eu não sabia nada sobre essa cidade, recorri ao Google, e deparo com esse blog espetacular, li algumas partes dele, são muitos relatos de uma riqueza monumental, muito bem organizado, uma redação deliciosa, empolga a continuidade da leitura. Parabéns, é de jovens mulheres como você que esse mundo precisa. Fiquei encantado com tudo que encontrei aqui. Tenho certeza que minha filha estará entrando em contato contigo e tornou-se uma referência para ela. Obrigado por compartilhar toda essa sua experiência.
    Abraços
    Flavio Sérgio Mendes – Florianópolis – SC

  4. Anamaria disse:

    Oi Maira!
    dá uma olhada no vídeo do link abaixo. Achei lindo, espero que gostes. Acho que pra gente que está morando longe de “casa” faz bastante sentido. Já assisti várias vezes e me emociono sempre! Quando eu crescer quero ser igual a esse cara, pra ter ideias tão geniais quanto esta! =)
    Beijos!
    http://www.youtube.com/watch?v=zEpo4gExLT8&feature=player_embedded

  5. Também adoro essas modernidades do cinema! Tanto que não conseguiria ficar tanto sem ir… Quando estive na Alemanha, como não falo alemão, fui ao festival de filme brasileiro em Bonn. O cinema não era tão chique, o filme não era tão conhecido, mas foi legar ver a brasileirada lá!!!
    E adorei o design do seu blog!!!
    bjss

  6. Débora disse:

    Parecem legais as salas de cinema, mas essa da pipoca…
    hehe
    Ei Maíra, fim deste ano estou indo p/ Alemanha, se quiser uma babá brasileira para quando for sair, por enquanto to sem emprego lá…hauahua
    brincadeira, Beijos.

Deixe seu Comentário





* Campos de preenchimento obrigatório